Segunda-feira, 22 de julho de 2024

Segunda-feira, 22 de julho de 2024

Voltar Capturados mais 59 escorpiões-amarelos no Centro Histórico de Porto Alegre

Em nova operação noturna realizada no Centro Histórico de Porto Alegre, agentes da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) capturaram mais 59 escorpiões-amarelos. Os exemplares do animal venenoso estavam dentro de caixas de luz e telefonia na Praça Dom Feliciano e ruas como a Andradas, Senhor dos Passos, Annes Dias, Pinto Bandeira e Otávio Rocha.

A busca demandou apenas duas horas de trabalho, o que confirma a alta incidência. Dessa vez o serviço contou com apoio de um biólogo e outros profissionais especializados, além de funcionários do Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae).

Trata-se do perímetro com maior número de capturas da espécie na capital gaúcha. Somando-se os resultados das outras nove ações desse tipo realizadas ao longo do ano (incluindo outros bairros), foram recolhidos 359 animais.

Também foram notificados seis incidentes, ou seja, situações em que a pessoa é picada e necessita atendimento médico. Na lista estão dois casos no Centro Histórico, dois no bairro Mário Quintana e dois no bairro Anchieta, ambos localizados na Zona Norte.

Detalhes

O escorpião-amarelo tem veneno altamente tóxico, capaz de matar um ser humano – especialmente crianças, idosos e indivíduos com comorbidades. A picada é dolorosa e faz com que o veneno se disperse pelo corpo, podendo causar náusea, vômito, salivação e taquicardia.

Um exemplar adulto tem cerca de 7 centímetros e sua biologia é peculiar: não existem machos da espécie – a fêmea vive em média quatro anos e se reproduz pelo processo chamado “partenogênese”, em média duas vezes por ano e com 20 filhotes por vez (160 durante a vida).

Seus locais preferidos são ambientes frescos e escuros, como frestas de paredes e pisos, restos de materiais de construção e demolição, ralos, esgotos, encanamentos e caixas de hortaliças. Dentro de casa, podem se alojar em calçados, cortinas e roupas de cama. Não costumam atacar, mas se defendem quando se sentem ameaçados.

Cuidados

– Manter os ambientes sem entulho ou lixo, bem como providenciar a correta separação e destinação de resíduos, pois as baratas são um dos alimentos preferenciais dos escorpiões.

– Limpar ralos, pátios e cozinhas.

– Fechar frestas em paredes, móveis e rodapés.

– Utilizar telas nas aberturas dos ralos.

– Manter camas e berços afastados da parede.

– Evitar que lençóis toquem o chão.

– Verificar o interior de calçados, toalhas e roupas antes de usá-los.

– Utilizar luvas grossas e sapatos fechados para manuseio de entulhos e atividades de limpeza em geral.

(Marcello Campos)

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: Show Da Madrugada