Quinta-feira, 26 de maio de 2022

Quinta-feira, 26 de maio de 2022

Voltar Tem gente no STF apostando na crise institucional?

Há uma forte tensão rondando os poderes em Brasília. Ontem, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), reuniu-se com o presidente do Superior Tribunal Militar, ministro Luís Carlos Gomes Mattos. Na pauta, o diálogo para distensionar o ambiente institucional, em especial diante das constantes provocações e a falta de compostura de pelo menos quatro ministros do STF: Edson Fachin, Alexandre de Moraes, Luis Roberto Barroso e Ricardo Lewandowski. Declarações irresponsáveis e uma descarada militância política em favor da oposição ao governo por parte destes ministros têm contribuído para gerar insegurança jurídica e desmerecer a imagem do STF perante o país. De parte do presidente Jair Bolsonaro, ele tem reiterado que “continuarei jogando dentro das quatro linhas, cumprindo a Constituição”.

Sem linguagem neutra

Incansável, a vereadora Fernanda Barth, que é pré-candidata a deputada estadual, conseguiu aprovar na Câmara da capital o projeto que proíbe o uso da linguagem neutra nas escolas públicas municipais e nos órgãos públicos de Porto Alegre.

Fernanda comenta que “é muito estranho que tenhamos que fazer um projeto para garantir que as nossa crianças aprendam o português correto dentro da sala de aula”. Ela denuncia que a esquerda, e em especial o pessoal, têm realizado um trabalho sistemático de destruição da educação e da escola.

Simone Tebet no RS

Numa tentativa de reativar sua combalida pré-campanha à presidência da República, a senadora Simone Tebet visita nesta quinta-feira o Rio Grande do Sul. O colunista recebeu convite para participar, no início da tarde, de uma coletiva de imprensa na sede do MDB com a presença do presidente estadual, Fabio Branco, e o pré-candidato ao governo do Estado, o deputado Gabriel Souza. No Rio Grande do Sul, o MDB, preocupado em alinhar-se a uma candidatura que viabilize a eleição de mais deputados estaduais e federais, vem ampliando o número de lideranças que preferem apoiar a reeleição do presidente Jair Bolsonaro. Nesta lista de apoiadores de Jair Bolsonaro já figuram dois ex-presidentes do partido: Alceu Moreira e Cezar Schirmer, além do ex-ministro Osmar Terra e o empresário Luis Roberto Ponte, membro da executiva estadual.

Ex-presidiário Lula briga com policiais, e agora com a Ucrânia

Depois de arrumar uma encrenca com policiais de todo o país ao afirmar que “nós defendemos gente e o presidente Bolsonaro defende policiais”, agora o ex-presidiário Lula arruma outra encrenca. Desta vez, com o governo da Ucrânia, depois de afirmar à revista americana Time, divulgada nesta quarta-feira (4), que o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky é tão responsável pela conflito em seu país quanto o líder russo Vladimir Putin. A Embaixada da Ucrânia em Brasília reagiu à declaração do ex-presidiário Lula e afirmou que ele está “mal informado” sobre a guerra. Amigos próximos do ex-presidiário têm aconselhado a que ele não preste declarações em determinados horários. Especialmente após as refeições.

Posse no PL

Com a presença confirmada do pré-candidato ao governo do Estado Onyx Lorenzoni e de lideranças políticas do estado, o deputado estadual Rodrigo Lorenzoni assume a presidência do Partido Liberal em Porto Alegre. Será nesta quinta-feira, em ato marcado para o plenário Otávio Rocha da Câmara de Vereadores, às 18h30min.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

MDB começa a abandonar Simone Tebet, de olho no apoio a Jair Bolsonaro
Onyx Lorenzoni: “Policial aqui, será protegido. E bandido, ou muda lugar, ou muda de profissão”
Deixe seu comentário

No Ar: Caiçara Confidencial