Segunda-feira, 27 de junho de 2022

Segunda-feira, 27 de junho de 2022

Voltar União Brasil, MDB, PSDB e Cidadania definem que vão anunciar candidato da terceira via dia 18 de maio

Em comunicado conjunto divulgado nesta quarta-feira, os presidentes do União Brasil, MDB, PSDB e Cidadania informaram que vão anunciar o nome de um “candidato de consenso” ao Palácio do Planalto no dia 18 de maio. Antes, na próxima semana, o União Brasil deverá indicar uma opção para concorrer à Presidência, assim como as demais siglas. A ideia dos dirigentes é de que a escolha recaia sobre um desses indicados previamente pelas legendas, levando em consideração fatores como o desempenho nas pesquisas de intenção de votos e nas qualitativas.

A decisão de marcar a data para o anúncio foi tomada após uma reunião em Brasília entre os presidentes dos partidos: Luciano Bivar (União Brasil), Baleia Rossi (MDB), Bruno Araújo (PSDB) e Roberto Freire (Cidadania).

“União Brasil, MDB, PSDB e Cidadania, reunidos em Brasília, reafirmam tratativas para apresentar um candidato(a) à Presidência da República como a alternativa no campo democrático. No próximo dia 14, quinta-feira, o União Brasil confirmará o nome do Partido para apreciação desse conjunto de forças políticas. O candidato(a) de consenso será anunciado(a) no dia 18/05, quarta-feira em Brasília. Conclamamos outras forças políticas democráticas para que possam se incorporar a esse projeto em defesa do Brasil e de todos os brasileiros”, informa a nota divulgada à imprensa.

O encontro com os presidentes Luciano Bivar (União Brasil), Bruno Araújo (PSDB), Baleia Rossi (MDB) e Roberto Freire (Cidadania) ocorre uma semana após o ex-juiz Sérgio Moro deixar o Podemos e migrar para o União Brasil, sem garantia de que será lançado ao Palácio do Planalto.

Nos bastidores, Bivar é apontado como o nome do União Brasil para integrar a chapa da terceira via como vice. Questionado nesta quarta-feira se colocaria seu próprio nome como opção do partido que comanda, ele desconversou. O dirigente também evitou descartar Moro como pré-candidato. O ex-juiz da Lava Jato, contudo, enfrenta resistência interna na sigla.

Paralelamente à reunião dos dirigentes, pré-candidatos desses partidos também se movimentam nesta quarta-feira em Brasília. Pré-candidato do PSDB à Presidência, o ex-governador de São Paulo, João Doria, também está na capital onde faz uma série de reuniões.

Na semana passada, Doria ameaçou desistir da candidatura ao Planalto diante das movimentações do ex-governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, que, embora tenha perdido as prévias do PSDB, segue se articulando nos bastidores como uma opção ao Planalto.

Enquanto os presidentes dos partidos se reuniam, Leite se encontrou com a senadora Simone Tebet, pré-candidata do MDB à Presidência. Na segunda-feira, o ex-governador gaúcho sinalizou que poderia sair como vice da senadora.

Após o encontro, Simone afirmou que os partidos que negociam uma candidatura única tem apenas dois nomes na disputa: ela e Doria.

“Nós temos hoje dois pré-candidatos do centro democrático: Simone Tebet e João Dória, que venceu as prévias. A questão do PSDB, se está resolvida ou não está resolvida, esse é um processo que não cabe a nós nesse momento discutir. Mesmo assim, eu ouvi do presidente do PSDB que se somará nesse processo [de união da terceira via], independente de qualquer coisa”, disse Tebet, em entrevista ao lado de Leite.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Guerra na Ucrânia: três hospitais de Mykolaiv são bombardeados em dois dias
Proteção da quarta dose da Pfizer contra variante ômicron cai drasticamente em um mês
Deixe seu comentário

No Ar: Bom Dia Caiçara