Terça-feira, 28 de maio de 2024

Terça-feira, 28 de maio de 2024

Voltar Ucrânia ataca navio russo em primeira ação contra exportações de petróleo da Rússia

Drones marítimos da Ucrânia atacaram um importante porto russo no Mar Negro nessa sexta-feira (4), danificando um navio, de acordo com uma autoridade ucraniana. Esta é a incursão de Kiev mais recente de uma série de ataques dentro da Rússia. Moscou afirmou que repeliu o ataque.

O ataque em Novorossiysk marca a primeira vez que um porto comercial russo foi alvo na guerra de 18 meses. O porto – que abriga uma base, estaleiros de construção naval e um terminal de petróleo e é fundamental para as exportações – fica do outro lado do Mar Negro da Crimeia, onde o Ministério da Defesa da Rússia disse ter impedido outro ataque durante a noite, derrubando 13 drones.

Segundo um funcionário do serviço de segurança de Kiev, o navio russo Olenegorsky Gornyak ficou gravemente danificado após o ataque ucraniano. Como resultado, o navio está impossibilitado de realizar suas missões de combate, acrescentou o oficial, falando sob condição de anonimato porque não estava autorizado a dar a informação aos meios de comunicação.

Agências de notícias ucranianas publicaram imagens do navio Olenegorsky Gornyak de lado. O navio foi projetado para transportar tropas e equipamentos pesados e foi enviado para reparos em 2014, segundo relatos da mídia russa. Normalmente é baseado na Frota do Norte da Rússia no Ártico.

A Rússia, no entanto, afirmou que evitou o ataque a Novorossiysk, dizendo que navios que patrulhavam o perímetro da base naval, incluindo o Olenegorsky Gornyak, destruíram dois drones marítimos. O Consórcio Caspian Pipeline, que opera um terminal de petróleo no porto, apontou que o tráfego marítimo foi interrompido por algumas horas, mas que suas instalações não foram danificadas. O governador regional afirmou que não houve vítimas.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, recusou-se a comentar o ataque durante uma teleconferência com repórteres.

Imagens publicadas nos canais de mídia social russos pareciam mostrar um navio atirando no mar e um objeto em chamas explodindo. Os canais de mídia social ucranianos também postaram um vídeo noturno filmado do que eles indicaram ser um drone marítimo, flutuando perto de um navio.

O ataque dessa sexta é o mais recente de uma série de ataques dentro do território russo. No início desta semana, drones atingiram um prédio em Moscou – e um drone atingiu o Kremlin sem causar danos em maio.

Grãos

O ataque ocorre quando o Mar Negro se torna um campo de batalha cada vez mais importante na guerra após a retirada da Rússia de um acordo que permitia embarques de grãos ucranianos pelo mar. Desde que cancelou o acordo, a Rússia atacou os portos do país, agravando o golpe nos mercados de alimentos em todo o mundo.

Na última quarta (2), os drones russos causaram danos significativos e um grande incêndio em instalações na região de Odesa, que são essenciais para as exportações de grãos ucranianos. Um dia antes, os militares russos disseram que as forças de Kiev tentaram atacar dois navios-patrulha no mar, a sudoeste da cidade de Sevastopol, controlada pela Rússia, na península anexa da Crimeia.

Pouco depois da invasão da Rússia, em abril em 2022. a Ucrânia afirmou que afundou com sucesso o navio-almirante da frota russa do Mar Negro, o Moskva. A Ucrânia disse que atingiu o Moskva, um cruzador de mísseis guiados, com mísseis em um golpe simbólico devastador para a Rússia.

O Ministério da Defesa da Rússia afirmou que o Moskva afundou em uma tempestade após ser destruído pelo fogo. A pasta havia dito anteriormente que um incêndio detonou armas que estavam na embarcação e forçou a tripulação a evacuar.

Minutos depois de confirmar o ataque ao porto do Mar Negro na manhã dessa sexta, o Ministério da Defesa da Rússia disse que também repeliu outro ataque da Ucrânia na Crimeia. O Ministério da Defesa disse que os sistemas de defesa aérea derrubaram 10 drones e bloquearam eletronicamente outros três.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: Caiçara Confidencial