Quarta-feira, 24 de julho de 2024

Quarta-feira, 24 de julho de 2024

Voltar “Sucumbir não era uma opção”, diz Ivete Sangalo sobre período na Banda Eva

A cantora baiana, de 51 anos, que chegou ao panteão do sucesso como vocalista do grupo de axé, afirmou ser grata pelas conquistas oriundas de seu trabalho na banda, porém, reconheceu que a agenda atribulada de shows repercutiu negativamente em sua saúde.

Em entrevista exclusiva à revista “Vogue” para marcar seus 30 anos de carreira, a estrela refletiu sobre o início de sua trajetória musical.

“Eu não tinha ideia do que era aquilo, mas fui animadíssima porque via a possibilidade de ter uma profissão, ganhar um cachê. Era pouquinho na época, mas muito digno. Eu ainda era uma cantora verdinha, sem experiência, e me joguei. Foi dentro da Banda Eva que entendi que alguma coisa estava acontecendo diferente, fora do script. Comecei a ganhar meus primeiros fãs, a entender a dinâmica de um show e o que era uma direção musical. Eu já me relacionava com aquilo dentro de casa, e fui começando a entender as nomenclaturas do que eu vivia”, explicou ela.

“Eu via a Banda Eva como uma oportunidade. Então, não me sentia apta a reclamar. Era uma cantora, tinha meu trabalho, e sucumbir não era uma opção”, acrescentou.

Ivete deu início à turnê comemorativa “Ivete 3.0”, no Maracanã, no último dia 20. Ao anunciar a série de shows, a artista declarou: “O Ivete 3.0 é a confirmação de tudo que eu sonhei pra mim e me foi dado. E de tudo que tenho sonhado para o futuro e que vou ter. Alegria, música, muita emoção, muitas memórias e um público delicioso me acompanhando nessa jornada”.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: Show da Tarde