Segunda-feira, 15 de julho de 2024

Segunda-feira, 15 de julho de 2024

Voltar Seleção Brasileira de Beach Soccer retorna ao primeiro lugar do ranking mundial

A Seleção Brasileira Masculina de Beach Soccer está de volta ao primeiro lugar do ranking mundial, organizado pela Beach Soccer Worldwide. Com os títulos recentes da Copa América, Liga Evolución e NEOM Cup, a Amarelinha chegou aos 2.745 pontos e retornou ao topo, até então ocupado por Portugal – que soma 2.462 pontos -, após três anos.

Pentacampeã do mundo, a Canarinho pode conquistar seu sexto título em novembro deste ano, quando disputará a Copa do Mundo em Dubai, nos Emirados Árabes. No final de abril, o Brasil joga a final da Liga Evolucíon de 2022 diante do Paraguai.

Presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues comemorou o feito e enalteceu a força do beach soccer brasileiro no cenário internacional.

“Gostaria de enviar uma saudação especial a todos os envolvidos nesse marco. É um motivo de orgulho. O beach soccer é um esporte que tem a cara do nosso país. Mostra que o trabalho conjunto da CBF e da Confederação de Beach Soccer do Brasil (CBSB) está no caminho certo. Temos que seguir firmes para conquistarmos cada vez mais feitos como este”, destacou.

O presidente da CBSB, Rodrigo Royo, fez questão de agradecer as palavras de Ednaldo Rodrigues e deixou claro que o objetivo é estreitar essa relação cada vez mais.

“Temos a convicção que o beach soccer é um esporte que pode dar muitas alegrias ao povo brasileiro. Somos um celeiro de craques e o histórico de resultados positivos de nossas seleções demonstra isso, não somente a masculina adulta, mas também a sub-20 e a feminina. Não temos dúvidas que com o apoio cada vez maior da CBF, alcançaremos vôos ainda mais altos e daremos mais oportunidades para meninos e meninas que sonham em viver do futebol de areia”, disse Royo.

Para o técnico Marco Octavio, tal feito deve ser celebrado, mas pede pés no chão e foco total de seus jogadores para o principal objetivo do ano, que é a Copa do Mundo no final da temporada.

“Esses rankings são importantes para coroar o trabalho que seleções e times fazem ao longo da temporada. Recolocar o Brasil no topo depois de tanto tempo é um motivo de orgulho para todos nós que trabalhamos e amamos o beach soccer. Porém, não pode servir de comodismo. Pelo contrário. Só aumenta a nossa responsabilidade. O foco dos atletas que vestirem a camisa da seleção tem que ser sempre a vitória e o trabalho de preparação para a Copa do Mundo de Dubai, em novembro, tem que seguir intenso”, alertou o comandante.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: Show Da Madrugada