Quinta-feira, 30 de junho de 2022

Quinta-feira, 30 de junho de 2022

Voltar Saiba quando usar gelo ou calor em suas lesões

Existe muita confusão sobre quando usar gelo e quando usar calor para tratar lesões, pois gelo e aquecimento são tratamentos que valem a pena e são baratos, com riscos mínimos. Podemos dizer, em resumo, que o gelo é para os ferimentos, traumas, lesões agudas; e o calor é para os músculos, contraturas e, eventualmente, lesões crônicas.

O calor é utilizado para lesões crônicas. Ele ajuda a aliviar a dor de espasmos musculares, pontos de gatilho (espasmos localizados ou nós musculares) e o estresse psicológico (que pode ser um fator importante em muitos problemas de dor).

O gelo é utilizado para lesões agudas e pós-provas ou exercícios. O processo inflamatório é um processo saudável, normal, natural, mas, quando ocorre em grande quantidade, pode ser incrivelmente doloroso. Crioterapia é apenas uma forma mais leve, sem drogas, de controlar a dor da inflamação e prevenir que o processo inflamatório chegue de forma exagerada.

O calor pode piorar a inflamação, e o gelo pode piorar os espasmos musculares. Eles têm potencial para causar algum dano leve quando usados erroneamente ou por tempo prolongado. Ambos são inúteis quando utilizados de forma contrária à sua preferência. Por exemplo, gelo quando já se sente contraturas.

Se a região lesionada de forma aguda for um músculo (estiramento, lesão parcial ou total) ou até mesmo uma queda ou qualquer trauma direto, o gelo está indicado, mas apenas para os primeiros dias (fase inflamatória) e apenas se for realmente uma lesão muscular verdadeira. A lesão muscular quase sempre envolve a dor severa, súbita e aguda.

Se o músculo está lesionado, então use gelo para reduzir a inflamação. Quando o edema e a fase quente tiverem passado, mude para aquecimento, ou até mesmo faça a transição com o contraste.

O contraste consiste em alternar entre calor e frio para promover alterações circulatórias nos tecidos. Os vasos sanguíneos dilatam quando é aplicado calor e estreitam com a aplicação de frio. Esta mudança nos vasos sanguíneos estimula a circulação.

Para fazer uma compressa quente em casa, basta utilize uma fronha de travesseiro e 1 kg de grãos secos, como arroz ou feijão, por exemplo. Deve-se colocar os grãos dentro da fronha, amarrar bem para formar uma trouxa, aquecer no micro-ondas durante cerca de 3 a 5 minutos, deixar amornar e aplicar na região dolorida durante 15 a 20 minutos.

Para fazer uma compressa fria em casa, basta envolver um saco de legumes congelados em uma toalha ou pano e aplicar na região dolorida durante 15 a 20 minutos. Uma outra possibilidade é misturar 1 parte de álcool com 2 partes de água e colocar num saco tipo ziploc e deixar no congelador. O conteúdo não deve ficar completamente congelado, e poderá ser moldado, conforme a necessidade. O modo de uso é o mesmo.

Filipe Guerrero Gracia – Osteopata

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Barril dispara e Pacheco ainda “segura” projetos
Como anda a sua vida financeira?
Deixe seu comentário

No Ar: Embalos & Loterias