Quinta-feira, 18 de julho de 2024

Quinta-feira, 18 de julho de 2024

Voltar Saiba o que fazer se você tem contas que vencem nesta Sexta-feira Santa

A Sexta-feira Santa está chegando e, com ela, vem também o feriado prolongado que termina na Páscoa. A maioria dos trabalhadores brasileiros terão um dia a mais para descansar nesta semana — e não seria diferente com os bancos, que estarão fechados. Se você tem uma conta que vence nesta sexta-feira (7), se organize.

Apesar de causar confusão, a “Quinta-feira Santa” é, em tese, um dia normal de trabalho. Isso porque a data não consta na legislação como feriado nacional, e depende de legislações municipais específicas para que os trabalhadores recebam a dispensa extra.

Nesta sexta, porém, o cenário é outro. A Sexta-Feira Santa é um feriado nacional e a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) já avisou que os bancos não abrirão nesta data. De qualquer forma, não se preocupe, já que contas de consumo e carnês com vencimento no dia 7 poderão ser pagos na segunda-feira, 10, sem juros ou acréscimos.

Se você tiver que pagar seus boletos, pode:

• Pagar presencialmente até esta quinta-feira (6), ou na semana seguinte, a partir de segunda (10), quando as agências bancárias e lotéricas estarão abertas;

• Pagar pelo internet banking ou aplicativo do banco para smartphones.

Limpa Nome

Mais de 4,2 milhões de brasileiros puderam dar um passo importante para sair da inadimplência através do Feirão Serasa Limpa Nome, que teve fim no dia 31 de março. Ao todo, cerca de 4,6 milhões de acordos, somando R$ 13,7 bilhões em descontos, foram fechados.

E para quem perdeu essa oportunidade, há outros mutirões acontecendo: o Litígio Zero, da Receita Federal, foi prorrogado até 31 de maio; o do Banco do Brasil terá fim somente no fim de abril; e o do Bradesco vai até 30 de junho.

De acordo com o Mapa da Inadimplência e Renegociação de Dívidas de Fevereiro, divulgado pela Serasa, mais de 70 milhões de brasileiros estão com o nome negativado. Somadas, as dívidas ultrapassam R$ 326 bilhões. Para a professora da Escola de Negócios da Puc-Rio Graziela Fortunato, o número de endividados é uma das justificativas para a quantidade de mutirões de renegociação que vêm acontecendo no País.

“São mais de 70 milhões de endividados. A informação demora a chegar para esse número todo de pessoas. E essa é uma forma das instituições alcançarem os clientes e, assim, receberem os valores devidos a elas.”

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: Show Da Manhã