Quinta-feira, 30 de maio de 2024

Quinta-feira, 30 de maio de 2024

Voltar Rússia pede reunião do Conselho de Segurança da ONU após EUA e Reino Unido atacarem Houthis no Iêmen

A Rússia solicitou nesta sexta-feira (12) uma reunião urgente do Conselho de Segurança da ONU (Organização das Nações Unidas) para discutir ataques militares no Iêmen por parte dos Estados Unidos e do Reino Unido.

“A Rússia solicitou uma reunião urgente do Conselho de Segurança da ONU em 12 de janeiro, em conexão com os ataques dos EUA e do Reino Unido ao Iêmen”, disse a missão permanente russa nas Nações Unidas.

Os Estados Unidos e a Grã-Bretanha lançaram ataques aéreos e marítimos contra alvos militares Houthis no Iêmen em resposta aos ataques contra navios no Mar Vermelho.

Um porta-voz dos Houthis disse que não havia justificativa para os ataques no Iêmen e que o grupo apoiado pelo Irã continuará a atacar navios que se dirigem para Israel em protesto contra o ofensiva israelense na Faixa de Gaza.

Apoio da Austrália

O ministro da Defesa australiano, Richard Marles, disse que o país apoia os ataques dos EUA e do Reino Unido contra alvos Houthis no Iêmen. As ofensivas, segundo ele, visam “manter a liberdade de navegação em alto-mar” e “o comércio global”, que são “completamente centrais para o interesse nacional da Austrália”.

Irã

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do Irã, Nasser Kanaani, disse em comunicado nesta sexta-feira que o país condena veementemente os ataques dos EUA e da Grã-Bretanha aos Houthis.

“Consideramos isso uma clara violação da soberania e integridade territorial do Iêmen e uma violação das leis, regulamentos e direitos internacionais”, declarou.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: Show da Tarde