Quinta-feira, 30 de maio de 2024

Quinta-feira, 30 de maio de 2024

Voltar Rússia não apresentará filme para competir em categoria internacional do Oscar em 2023

A Rússia não apresentará nenhum filme para a disputa do Oscar, informou a Academia Russa de Cinema. O anúncio foi feito em um momento em que Estados Unidos e Rússia enfrentam uma das piores crises de sua história devido à ofensiva russa na Ucrânia.

A Academia Russa informou em um comunicado que não apresentará nenhum filme para competir na categoria de filme internacional do Oscar em 2023.

O diretor do comitê responsável por selecionar o longa-metragem russo para o Oscar, Pavel Chukhrai, denunciou uma decisão tomada “nas suas costas” e anunciou sua renúncia.

Na segunda-feira (26), Nikita Mikhalkov, um dos diretores mais renomados da Rússia e grande defensor do presidente Vladimir Putin, disse que seria inútil competir pela estatueta.

“Escolher um filme que representará a Rússia em um país que agora nega a existência da Rússia é simplesmente inútil”, declarou a uma agência de notícias da Rússia

Poetas

A Justiça da Rússia determinou a prisão nesta quarta-feira (28) de três jovens poetas que haviam participado, no domingo, em Moscou, da leitura de textos contra a mobilização para lutar na Ucrânia.

Segundo a ONG OVD-Info, Artiom Kamardin, Egor Shtovba e Nikolai Daineko foram presos de forma preventiva por dois meses.

Eles são suspeitos de “incitação ao ódio com ameaça de uso da violência”. Se forem indiciados, podem pegar até seis anos de prisão.

Ídolo na guerra

O presidente da Rússia Vladimir Putin convocou o ex-jogador Diniyar Bilyaletdinov para a guerra contra a Ucrânia. Em entrevista ao portal “Sports”, da Rússia, o pai de um dos heróis da campanha de sua seleção na Eurocopa de 2008 confirmou a ida do filho.

“Diniyar recebeu uma citação. É difícil falar de emoções, pois ele não serviu, embora tenha feito o serviço militar. Ele prestou juramento, mas serviu vinculado ao esporte. A lei dizia que ia chamar pessoas com até 35 anos, e ele tem 37, o que mostra alguma inconsistência”, afirmou disse Rinat Bilyaletdinov.

Diniyar Bilyaletdinov tem 46 partidas disputadas com a Rússia e seis gols marcados. Em 2008, o ex-meia, que tem passagem pelo futebol da Inglaterra, participou da campanha em que sua equipe chegou na semifinal do torneio de seleções, sendo eliminada para a Espanha, que viria a ser campeã continental.

Putin anunciou a mobilização de 300 mil novos recrutas para uma ofensiva contra a Ucrânia. Os países vivem uma guerra desde fevereiro de 2022 e os conflitos bélicos entre as duas nações não parece ter um fim próximo.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: Show da Tarde