Quinta-feira, 26 de maio de 2022

Quinta-feira, 26 de maio de 2022

Voltar Rússia faz ameaça velada à Finlândia e Suécia, que estudam entrada na Otan

A Rússia fez ameaças veladas à Finlândia e à Suécia, que estudam a possibilidade de ingressar na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

“Nós demos os nossos avisos, tanto publicamente como pela via dos canais bilaterais; eles (os dois países) sabem disso, então não há surpresas. Eles foram informados sobre tudo, sobre o que (uma eventual adesão à Otan) vai acarretar”, disse Maria Zakharova, uma porta-voz do Ministério de Relações Exteriores do governo da Rússia. As informações são da agência de notícias russa Tass.

Segundo ela, a Otan está tentando atrair os dois países: “Protegida pelos Estados Unidos, Bruxelas (uma referência à Otan) está puxando a Suécia e a Finlândia para dentro de suas estruturas”.

Os governos dos dois países passaram a considerar o ingresso na Otan após a ofensiva militar russa contra a Ucrânia.

A Finlândia, que compartilha cerca de 1.300 quilômetros de fronteira com a Rússia, decidirá “em algumas semanas” se pedirá adesão à aliança, segundo seu primeiro-ministro. A Suécia não descarta a opção, mas parece estar tomando uma posição mais cautelosa por enquanto.

Outros recados 

Na semana passada, o Ministério das Relações Exteriores da Rússia afirmou que a adesão da Finlândia e da Suécia à Otan traria “consequências” para esses países e para a segurança europeia.

Esses países “têm que entender as consequências de tal medida para nossas relações bilaterais e para a arquitetura da segurança europeia como um todo”, disse Zakharova, em um comunicado.

“Ser membro da Otan não pode fortalecer sua segurança nacional. De fato, eles (Finlândia e Suécia) estarão na linha de frente da Otan”, disse ela.

Também na semana passada, o ex-presidente russo e atual número dois do Conselho de Segurança da Rússia, Dmitri Medvedev, afirmou que se a Finlândia e a Suécia aderirem à Aliança Atlântica, Moscou reforçará seus recursos militares, especialmente nucleares, no Mar Báltico e perto da Escandinávia.

Cúpula

Uma cúpula da Otan está prevista para 29 e 30 de junho em Madri, na Espanha. Analistas acreditam que a candidatura da Finlândia será anunciada até lá.

O país deve decidir, nas próximas semanas, sobre uma possível candidatura à Otan. A medida pode induzir a Suécia a tomar a mesma decisão.

O governo finlandês esperava o resultado de um relatório de avaliação estratégica, encomendado de maneira urgente após o ataque à Ucrânia. O documento deu aval à adesão. O texto indica a possibilidade “consideravelmente maior” de rebelar um possível ataque contra a Finlândia.

A Suécia também não exclui a possibilidade de unir-se à aliança, mas parece mais hesitante que o país vizinho.

Rússia e a Ucrânia vivem um embate por causa da possível adesão ucraniana à Otan, entidade militar coordenada pelos Estados Unidos.

Na prática, Moscou vê essa possibilidade como uma ameaça à sua segurança. Sob essa alegação, invadiu o país liderado por Volodymyr Zelensky, em 24 de fevereiro.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Guerra na Ucrânia já deixou quase 8 milhões de pessoas deslocadas no país
Países do G20 concordam em estabelecer um fundo global para enfrentamento de pandemias
Deixe seu comentário

No Ar: Caiçara Confidencial