Terça-feira, 28 de maio de 2024

Terça-feira, 28 de maio de 2024

Voltar Rússia barra candidatura de opositora de Putin nas eleições presidenciais de 2024

A Comissão Eleitoral da Rússia vetou a candidatura à eleição presidencial da jornalista e ex-vereadora Yekaterina Duntsova, uma ativista da democracia que defende o fim da ofensiva na Ucrânia.

A comissão alegou “erros na documentação” apresentada para o registro da candidatura, segundo a imprensa russa. A presidente da comissão, Ella Pamfilova, declarou que o órgão decidiu por unanimidade impedir a candidatura de Duntsova às eleições de março de 2024.

“Você é uma mulher jovem e tem a vida pela frente”, declarou a presidente da Comissão Eleitoral à candidata, que tem 40 anos. Duntsova criticou a decisão, que chamou de “triste”.

No Telegram, ela anunciou a intenção de apresentar um recurso de apelação à Suprema Corte da Rússia. “Não acabou”, disse. Na prática, no entanto, o processo tem pouca possibilidade de prosperar, pois qualquer candidatura que represente uma oposição direta à política do Kremlin não tem chance de receber autorização.

Duntsova também pediu aos dirigentes do pequeno partido liberal Yabloko que apoiem a candidatura dela. “Não podemos ficar de braços cruzados. Esta é a última oportunidade legal para que os cidadãos expressem a divergência com a política das atuais autoridades”, afirmou no Telegram. “Os russos precisam escolher”.

“Milhares de vidas dependem de sua decisão”, destacou.

A presidente da comissão, Ella Pamfilova, informou que 29 pessoas apresentaram documentação para registrar candidaturas à presidência.

A vitória do presidente Vladimir Putin, que está no poder desde 1999, é considerada certa e ele deve obter um novo mandato de seis anos.

Na Rússia, a oposição é quase inexistente, após anos de repressão. Esta política ficou ainda mais intensa desde o início da ofensiva na Ucrânia, em fevereiro de 2022.

Com o líder da oposição Alexei Navalny cumprindo sentenças de prisão que totalizam 30 anos e outros importantes críticos do governo russo atrás das grades ou fora do país devido ao risco de prisão, não há nenhuma figura da oposição estabelecida para desafiar Putin.

Em outros casos, como o de Duntsova, que também é opositora de Putin, o registro de candidatura ao pleito é praticamente impossível. Isso porque ela é considerada uma ativista da democracia que defende o fim da ofensiva russa na Ucrânia – o que vai contra as ideias do atual presidente.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: Embalos & Loterias