Terça-feira, 23 de julho de 2024

Terça-feira, 23 de julho de 2024

Voltar Rio Grande do Sul terá atrativos divulgados no Salão Nacional do Turismo

Com três dias de atividades, o Salão Nacional do Turismo tem mais uma edição anual a partir desta sexta-feira (15) no Estádio Mané Garricha, em Brasília. E os mais de 30 mil visitantes aguardados nos 25 mil metros-quadrados  do evento terão a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a diversidade dos atrativos do Rio Grande do Sul.

Dentre os destaques estão atrativos como culinária e os já tradicionais vinhos, sucos e espumantes gaúchos. Além, é claro, da cultura da erva-mate. No estande das Três Coroas (RS), será apresentada uma aventura aquática com botes de rafting em exposição, coletes e capacetes inclusos.

Ainda no Rio Grande do Sul, no “Pé da Cascata”, será possível aproveitar no balanço infinito com vistas espetaculares da queda d’água.  Para os amantes do cicloturismo, os “Caminhos dos Cânions do Sul” oferecerão uma experiência de balonismo por meio de óculos de realidade virtual.

No clima do Natal, a experiência “Canela & Parque do Caracol” promete misturar realidade virtual à presença de mascotes natalinos, proporcionando uma vivência única. Já o “Roteiro do Violino à Estância” (RS) é apresentado por um casal, com roupas típicas da tradição gaúcha.

Para quem gosta de história, o “Caminho das Missões Jesuíticas” (RS) oferecerá por sua vez um espaço ambientado com vestimentas de peregrinos, cajado e chapéu para fotos memoráveis.

A Região Sul destacará, ainda, tendências como o Etnoturismo. Um dos estantes terá como foco a “cultura indígena Kaingang”, que será apresentada pro meio da dança, do artesanato confeccionado ao vivo e da pintura cerimonial feita com o público.

“Oportunidade única”

Secretário Nacional de Planejamento, Sustentabilidade e Competitividade do Ministério do Turismo, o gaúcho Milton Zuanazzi adianta algumas novidades: “Os participantes que forem ao Salão Nacional do Turismo 2023 encontrarão o Brasil todo. É uma oportunidade quase única, uma vez que o Brasil é muito grande para gente conhecer”.

Ele finaliza: “Quem for vai ainda encontrar as novas tendências do turismo pós-pandemia, digamos assim, que é uma tendência muito de interiorização, de natureza, de movimento e de experimento: conhecer, estar, vivenciar”.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: Show Da Manhã