Terça-feira, 28 de junho de 2022

Terça-feira, 28 de junho de 2022

Voltar Quase 63% dos adolescentes gaúchos já estão imunizados contra covid

Dados oficiais sobre a campanha contra covid apontam que 539.593 adolescentes (12 a 17 anos) do Rio Grande do Sul já completaram o esquema completo de vacinação contra covid. Isso representa 62,5% desse contingente. A estatística abrange tanto os fármacos de duas doses (Coronavac, Oxford e Pfizer) quanto o de aplicação única (Janssen).

No caso dos adultos (a partir de 18 anos), são mais de 8,28 milhões de gaúchos com a imunização em dia. Tal contingente equivale a 90,6% do segmento populacional.

Já para as crianças (contempladas a partir dos 5 anos), são 436.303 bracinhos com a primeira dose da injeção pediátrica da Pfizer ou Coronavac, ou 45,2% – ainda não há estatística sobre a segunda aplicação, que começou a ser realizada recentemente (22 de fevereiro) com a Coronavac, cujo intervalo entre as injeções é menor (28 dias, contra oito semanas para a Pfizer).

No caso específico da Janssen, as aplicações somam 305.791 até o momento. Por fim, a primeira dose de reforço já chegou aos braços de mais de 3,75 milhões de gaúchos (35% dos cidadãos aptos ao procedimento), ao passo que a segunda aplicação-extra (destinada apenas a imunossuprimidos) foi recebida até agora por 139.773 pessoas nas 497 cidades gaúchas.

De modo geral, já foram aplicados quase 22 milhões de doses de fármacos contra covid desde o início da campanha de vacinação, no dia 19 de janeiro de 2021. Essas ampolas representam 89% do total recebido pelo Estado ao longo desse período (24,7 milhões), já que a logística prevê a reserva de lotes para evitar desabastecimento de estoques destinados à segunda injeção ou reforço imunizatório.

Esses e outros aspectos estatísticos sobre o avanço da imunização no Rio Grande do Sul podem ser conferidos de forma detalhada na plataforma oficial do governo do Estado. O endereço é vacina.saude.rs.gov.br.

Situação

O Rio Grande do Sul acumula quase 2,18 milhões de casos confirmados de coronavírus desde o começo da pandemia, há praticamente dois anos. Desse total, ao menos 38.441 tiveram como desfecho a morte do paciente. As perdas humanas atingem crianças, adolescentes, adultos e idosos, sendo que este último segmento populacional predomina amplamente nos casos fatais da doença.

Dentre os registros de contágio conhecidos até agora no Estado, em pelo menos 2,1 milhões (96%) o paciente já se recuperou – vale lembrar que parte desse grupo populacional foi infectada mais de uma vez desde o começo da pandemia. Já as internações causadas por manifestações graves de covid totalizam a 121.192 (6%) nos últimos 24 meses.

Outros 38.197 indivíduos (2%) são casos ativos (desde os assintomáticos em quarentena domiciliar até pacientes graves em hospitais). A taxa média de ocupação das unidades de terapia intensiva (UTIs) por adultos tem oscilado em torno de 58% nos últimos dias.

(Marcello Campos)

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Fiocruz entrega ao Ministério da Saúde quase 2 milhões de doses da AstraZeneca
Com índices em queda, Brasil registra 697 mortes por covid
Deixe seu comentário

No Ar: Embalos & Loterias