Quarta-feira, 24 de julho de 2024

Quarta-feira, 24 de julho de 2024

Voltar PRÉVIA DA INFLAÇÃO

O IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15), considerado a prévia da inflação oficial do Brasil, ficou em 0,40% em dezembro, 0,07 ponto percentual acima da taxa registrada em novembro (0,33%). Com o resultado, o IPCA-15 fechou este ano em 4,72%.

Em dezembro de 2022, o IPCA-15 foi de 0,52%. Já no acumulado do ano passado, a prévia da inflação ficou em 5,90%.

Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (28) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados, sete registraram alta neste mês.

A maior variação (0,77%) e o maior impacto (0,16 ponto percentual) vieram de transportes. Os grupos alimentação e bebidas (0,54%) e habitação (0,48%) também registraram alta e contribuíram, respectivamente, com 0,12 ponto percentual e 0,07 ponto percentual. As demais variações ficaram entre a queda de 0,46% de comunicação e a alta 0,56% de despesas pessoais.

No grupo transportes (0,77%), o subitem passagem aérea subiu 9,02% e teve o maior impacto individual no índice do mês (0,09 ponto percentual). Em relação aos combustíveis (-0,27%), houve queda nos preços do óleo diesel (-0,75%), do etanol (-0,35%) e da gasolina (-0,24%), enquanto o gás veicular (0,08%) registrou alta.

No grupo alimentação e bebidas (0,54%), a alimentação no domicílio subiu 0,55% em dezembro. Contribuíram para esse resultado as altas da cebola (10,63%), da batata-inglesa (10,32%), do arroz (5,46%) e das carnes (0,65%). Por outro lado, os preços do tomate (-7,95%) e do leite longa vida (-1,91%) caíram.

No grupo habitação (0,48%), o resultado da energia elétrica residencial (0,82%) decorre de reajustes aplicados em quatro áreas de abrangência da pesquisa: Goiânia, São Paulo, Brasília e Porto Alegre.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: Show da Tarde