Segunda-feira, 23 de maio de 2022

Segunda-feira, 23 de maio de 2022

Voltar Prefeitura de Porto Alegre diz que vai reforçar combate à dengue nos bairros com maior concentração de casos

As regiões Leste e Centro-Sul concentram o volume mais expressivo entre os 1.533 casos de dengue registrados em Porto Alegre, com 707 e 137 casos, respectivamente. Para reforçar a estratégia de combate aos focos do mosquito transmissor da doença, o prefeito Sebastião Melo e o vice-prefeito Ricardo Gomes reuniram as equipes dos órgãos de serviços no Paço Municipal nesta quinta (21).

Após avaliação da geolocalização dos casos, com quase metade concentrada na região Leste, foi definido que serão reforçados os trabalhos de fiscalização dos criadouros, limpeza dos terrenos municipais e ações de conscientização à população. “Precisamos conquistar os moradores com muita informação e ações práticas. A prefeitura está nas ruas fazendo a sua parte, mas só teremos sucesso contra a doença se todos fizerem a sua parte”, reforçou Melo.

As regiões da cidade com casos confirmados já têm sido foco de ações intersetoriais coordenadas pela Unidade de Vigilância Ambiental da Secretaria Municipal de Saúde, com orientação e eliminação de focos de mosquito pelos Agentes de Combates de Endemias. Também há suporte do Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU) no auxílio ao recolhimento de lixo e entulhos em terrenos baldios, com foco nas áreas de maior número de casos e infestação, além de busca ativa de casos suspeitos da doença, segundo a prefeitura.

Em virtude do alto número de casos, associado à alta infestação do vetor na cidade, a diretora da Vigilância em Saúde, Fernanda Fernandes, alerta para a importância da comunidade se engajar nas ações, seja em cuidados em pátios e residências, evitando manter objetos que possam acumular água, transformando-se em criadouros do mosquito transmissor da dengue, seja no atendimento aos agentes de combate a endemias que estão em atuação na cidade, especialmente nas áreas de confirmação de casos. “São 69 agentes, que atuam em duplas ou maior número. Todos estão identificados”, enfatiza Fernanda Fernandes.

Também são recomendadas medidas de proteção individual e domiciliares, como uso de repelente corporal e elétrico, utilização de telas mosqueteiras em aberturas como portas e janelas, bem como o uso de roupas com mangas compridas e calças compridas.

Para obter mais informações sobre o combate ao mosquito, é possível enviar mensagem para o Whatsapp do 156: (51) 3433-0156 – opção 12. Confira os cuidados em pátios e imóveis e as áreas com maior infestação ​​do mosquito Aedes aegypti no site Onde está o Aedes.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Cristiano Ronaldo divulga foto de gêmea que sobreviveu ao parto
Saiba o que políticos disseram sobre a decisão de Bolsonaro de conceder perdão a Daniel Silveira
Deixe seu comentário

No Ar: Embalos & Loterias