Segunda-feira, 16 de maio de 2022

Segunda-feira, 16 de maio de 2022

Voltar Prefeito de Nova York propõe a profissionalização de vendedores de cannabis

O prefeito de Nova York, Eric Adams, disse nesta quarta-feira (20) que quer incentivar a produção legalizada de cannabis na cidade. A proposta envolve o investimento de US$ 4,8 milhões (aproximadamente R$ 22 milhões) em grupos que ele chamou de ‘afetados pela guerra às drogas’

Adams busca ajudar pessoas que foram prejudicadas no passado pela repressão à venda de maconha, transformando-as em empreendedoras da indústria da cannabis legal. As informações são da agência de notícias AP.

Em uma espécie de curso profissionalizante, o projeto envolve ensinar sobre o mercado da cannabis e dar orientações para abertura de pequenos negócios, como dicas para obter licenciamento de venda e conseguir financiamento, por exemplo.

“Está na hora da nossa cidade fazer um investimento proativo para garantir que pessoas desproporcionalmente afetas pela criminalização dessas substâncias possam obter os benefícios da nova indústria”, disse Adams em nota.

O prefeito, que foi capitão da polícia, acredita que a indústria da maconha legal pode ajudar a recuperar a economia da cidade após a pandemia da covid, junto com a volta do turismo e da vida noturna.

Nova York legalizou o uso recreativo de maconha em 2021 para adultos acima de 21 anos. As vendas, no entanto, só devem começar no final deste ano enquanto o governo regulamenta o mercado.

A expectativa é que Nova York se torne o maior mercado de venda legal de cannabis nos Estados Unidos. Somente na cidade é esperado uma arrecadação de US$ 1,3 bilhões (aproximadamente R$ 6 bilhões), segundo estimativas da prefeitura.

Uma das motivações para legalizar a maconha nos Estados Unidos tem sido a justiça social, já que muito mais negros são presos por crimes de tráfico. Em Nova York, a proposta do prefeito é dar oportunidade para que essas pessoas fiquem na linha de frente da indústria da maconha.

Regras

— O consumo de maconha está permitido nos mesmos locais onde se autoriza o de tabaco. O uso em escolas, locais de trabalho e dentro de carros segue proibido.

— Cidadãos com mais de 21 anos poderão portar até três onças (ou 85g) de cannabis ou 24g da forma concentrada da drogo, como óleos.

— Cada nova-iorquino adulto poderá cultivar até seis plantas dentro
de casa para uso pessoal.

— 40% dos impostos com a compra da maconha serão revertidos às comunidades minoritárias, que tiveram números desproporcionais de prisões por maconha.

— Pacientes poderão fumar a flor de cannabis e receber um suprimento de maconha suficiente para 60 dias.

— Qualquer pessoa anteriormente condenada por portar quantidade da droga abaixo do limite legal automaticamente estará sujeita à completa remoção
da sentença.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Polícia americana investiga detenção de criança negra que teria furtado salgadinho
Em debate antes do 2º turno, Macron diz que intenção de Le Pen de banir véu islâmico criaria “guerra civil”
Deixe seu comentário

No Ar: SHOW DA TARDE