Quarta-feira, 24 de julho de 2024

Quarta-feira, 24 de julho de 2024

Voltar Por que Robert Renan, ex-Corinthians e perto do Inter, não jogou na Rússia? Auxiliar do Zenit revela bastidores

Sem conseguir consolidar sua presença no Zenit, Robert Renan está próximo de ter sua transferência anunciada pelo Internacional, após um ano sem êxito no Velho Continente. Sem entrar em campo desde o dia 31 de outubro, o zagueiro, formado nas categorias de base do Corinthians, participou apenas de 17 partidas pelo clube do leste europeu.

No entanto, qual seria a razão do insucesso do defensor na Rússia? O brasileiro William Oliveira, auxiliar-técnico da equipe russa, fornece a resposta.

Em entrevista ao portal ”Championat”, o profissional revelou detalhes sobre dificuldade de Robert Renan de se firmar entre os titulares do time.

”Quando assinamos com Robert, sabíamos no que estávamos nos metendo. Dez jogos de alto nível profissional no Brasil, isso só mostra um pouco de experiência. Precisávamos de um jogador que pudesse iniciar bem os ataques. Suas qualidades se tornaram novas para nós. E suas habilidades técnicas compensaram seus problemas defensivos. Mas entendemos que ele precisava melhorar”, explicou.

”No verão, Robert não teve um campo de treinamento completo conosco por causa da seleção nacional. O campeonato começou, ele cometeu vários erros e achamos certo dar uma chance ao Alip. Ele jogou constantemente pela seleção brasileira e treinou bem”, disse.

”Não queremos prejudicar a equipe. Não temos favoritos. Quem ele estiver mais preparado, jogará. Conversamos com Robert sobre esta situação. Em algum momento ele ficou muito triste, mas isso é normal. No futebol é preciso saber superar as dificuldades. Ele entende o que está acontecendo. Agora tudo depende dele”, completou.

Robert Renan está prestes a ser oficializado como reforço do Internacional. O zagueiro será cedido por empréstimo ao Colorado por uma temporada. Na perspectiva de William, mesmo que o defensor não esteja atravessando um momento favorável, ele possui o potencial para apresentar um desempenho destacado em campo.

”Estamos falando de um jogador da seleção brasileira, que já foi convocado para a principal e para a equipe olímpica. Ele atraiu a atenção de grandes clubes europeus. O Zenit não mantém ninguém à força. Entendemos que Robert não está nas melhores condições no momento, mas não podemos simplesmente dizer: ‘não precisamos de você, vá embora’. Ele tem muito potencial”, afirmou.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: Show da Tarde