Quinta-feira, 30 de maio de 2024

Quinta-feira, 30 de maio de 2024

Voltar Perícia confirma que jovens morreram asfixiados por monóxido de carbono dentro de BMW em Balneário Camboriú

Os quatro jovens encontrados desacordados dentro de uma BMW em Balneário Camboriú, no Litoral Norte de Santa Catarina, na manhã de 1º de janeiro, morreram asfixiados por monóxido de carbono, apontou a perícia. A informação foi confirmada nesta sexta-feira (12) pela Polícia Científica em entrevista coletiva.

A suspeita sobre o envenenamento pela substância sem cheiro e altamente tóxica já havia sido levantada anteriormente ao longo da investigação. Laudos comprovaram que o gás saiu pelo ar-condicionado do veículo, que passou por uma customização no sistema de escapamento para ficar mais esportivo.

Gustavo Pereira Silveira Elias, de 24 anos, Karla Aparecida dos Santos, de 19, Tiago de Lima Ribeiro, de 21, e Nicolas Kovaleski, de 16, foram encontrados desmaiados no carro, que estava estacionado dentro da rodoviária da cidade. Eles chegaram a ser socorridos, mas as mortes foram confirmadas ainda no local. Os jovens ficaram com o ar-condicionado ligado dentro do veículo parado por mais de três horas.

Desde o início da investigação, foram feitos mais 15 exames nos corpos, no carro e no local onde o grupo foi encontrado. De acordo com Andressa Boer Fronza, perita-geral da Polícia Científica, os laudos atestaram grande quantidade de monóxido de carbono no sangue das vítimas, além de sinais de asfixia.

“As provas periciais produzidas pelos peritos da Polícia Científica demonstraram que a causa da morte das quatro vítimas se deu por asfixia por monóxido de carbono, sendo decorrente das alterações irregulares no escapamento do veículo conforme foi detalhadamente apresentado”, explicou.

De acordo com a Delegacia de Investigação Criminal, nenhuma substância ilícita foi encontrada dentro do veículo. Além disso, o motorista não apresentava álcool no sangue.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: Show da Tarde