Segunda-feira, 15 de julho de 2024

Segunda-feira, 15 de julho de 2024

Voltar Papa Francisco diz que sexo é uma “coisa linda”, mas critica masturbação

O papa Francisco elogiou as virtudes do sexo em um documentário divulgado nesta quarta-feira (5), descrevendo-o como “uma das belas coisas que Deus deu à pessoa humana”.

O pontífice de 86 anos fez o comentário na produção do Disney+ “The Pope Answers”, que captura uma reunião que ele teve no ano passado em Roma com 10 pessoas na casa dos 20 anos.

Francisco foi questionado por eles sobre uma variedade de tópicos, incluindo direitos LGBT, aborto, indústria pornográfica, sexo, fé e abuso sexual dentro da Igreja Católica.

“O sexo é uma das coisas belas que Deus deu ao ser humano”, disse ele no documentário. “Exprimir-se sexualmente é uma riqueza. Portanto, qualquer coisa que diminua a expressão sexual real diminui você e esgota essa riqueza”, disse ele, referindo-se à masturbação.

Francisco também foi questionado se sabia o que é uma “pessoa não-binária” e ele respondeu afirmativamente. Ele repetiu que as pessoas LGBT devem ser acolhidas pela Igreja Católica.

“Todas as pessoas são filhos de Deus, todas as pessoas. Deus não rejeita ninguém, Deus é um pai. E eu não tenho o direito de expulsar ninguém da Igreja”, disse ele.

Sobre o aborto, Francisco disse que os padres devem ser “misericordiosos” com as mulheres que interromperam a gravidez, mas disse que a prática continua inaceitável.

Vítimas da guerra

Oferecendo uma pausa às catequeses sobre o tema da evangelização, o Papa Francisco apresentou em sua reflexão desta quarta a dor de Jesus e de Nossa Senhora, atualizada nas tantas dores pessoais e do mundo, particularmente recordando as vítimas das guerras.

“Nesta Semana Santa da Paixão de Cristo, comemorativa da sua injusta morte, recordo de modo especial todas as vítimas dos crimes de guerra e, enquanto vos convido a rezar por elas, elevamos a Deus um apelo para que os corações de todos possam ser convertidos”

De modo particular o Papa se lembrou das mães dos soldados ucranianos e russos mortos na guerra: “Olhando para Maria, Nossa Senhora, diante da Cruz – continuou Francisco – meu pensamento vai para as mães dos soldados ucranianos e russos mortos na guerra. Elas são mães de filhos mortos. Oremos por essas mães”.

Recentemente, ao completar 10 anos de seu pontificado, o Papa havia declarado na entrevista ao Podcast do Vatican News: “Dói ver os meninos mortos, tanto russos quanto ucranianos, não importa, dói que eles não voltem”.

Ao final da Audiência, o Pontífice pediu novamente para rezar pelo martirizado povo ucraniano que continua sofrendo pela guerra, e ofereceu a todos a bênção apostólica.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: Show Da Madrugada