Quinta-feira, 18 de julho de 2024

Quinta-feira, 18 de julho de 2024

Voltar O Sisu, Sistema de Seleção Unificada, terá só uma edição por ano a partir de 2024

A partir de 2024, haverá apenas uma edição por ano do Sisu (Sistema de Seleção Unificada), sempre em janeiro ou fevereiro. O programa utiliza as notas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) para selecionar quem serão os novos alunos das universidades públicas participantes.

A decisão do MEC (Ministério da Educação) deve ser publicada nesta semana no Diário Oficial da União, com todos os detalhes e cronogramas. Tradicionalmente, há uma “rodada” do Sisu a cada semestre. O problema, segundo o diagnóstico da pasta, é que as edições do meio do ano costumam ter altos índices de desistência e de vagas remanescentes (aquelas que não são ocupadas).

Para solucionar a questão, de acordo com fontes ligadas ao MEC, a ideia é organizar um processo mais simples no meio do ano, apenas para quem quiser mudar de curso, por exemplo, mas nada relacionado a novas vagas, como acontece atualmente.

Como funciona a inscrição no Sisu

Os candidatos do Sisu 2024 poderão usar as notas do Enem 2023 para pleitear uma vaga em universidades públicas. O processo seletivo costuma ficar aberto por uma semana. O aluno deve selecionar duas opções de curso. A recomendação é consultar quantas vagas estão disponíveis por curso e por modalidade e quais as regras do processo seletivo de cada universidade (como notas mínimas exigidas ou regulamento para cotas sociais).

É possível pesquisar as vagas pelo nome do município, nome da instituição ou nome do curso. Ao clicar no curso, aparecem mais detalhes e as modalidades disponíveis. Em um primeiro momento, não há notas de corte, que só são disponibilizadas no segundo dia.

A nota de corte leva em consideração o número de interessados, as notas desses candidatos e a quantidade de vagas. Como os estudantes podem mudar as opções até o último dia do prazo, as notas de corte parciais oscilam. Por isso, é preciso ficar atento sempre às notas parciais divulgadas diariamente ao longo do período de inscrição.

A orientação é acompanhar as notas de corte dos cursos e a classificação parcial durante o período de inscrição. Se o estudante perceber que tem pouca chance de conseguir a vaga, pode alterar a escolha do curso. Quando o prazo de inscrição se encerra, ficam valendo as duas últimas opções salvas.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: Show Da Manhã