Domingo, 23 de junho de 2024

Domingo, 23 de junho de 2024

Voltar Novo ministro do Supremo, Flávio Dino comemora aprovação em festa com “costelada” ao lado de senadores e outros ministros

A aprovação do ministro da Justiça e Segurança Pública Flávio Dino para o Supremo Tribunal Federal (STF) foi comemorada na residência do senador Weverton Rocha (PDT-MA), relator da indicação de Dino na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado.

A festa da vitória de Dino foi regada a uma “costelada”, que é tradicionalmente oferecida por Weverton às quartas-feiras. Adversários no Maranhão nas eleições de 2022, Weverton e Dino se reconciliaram durante o processo de indicação no Senado.

Nas redes sociais, Dino agradeceu o “apoio de milhões de pessoas” a sua indicação.

“Estou feliz e honrado. Agradeço a confiança do Presidente da República e do Senado Federal, que aprovaram a minha Indicação ao Supremo Tribunal Federal”, disse.

“Milhões de pessoas me ajudaram, com mensagens, postagens, orações, torcida. A todos o meu abraço afetuoso”, complementou.

O evento foi realizado no Lago Sul, bairro nobre de Brasília, e contou com a presença do próprio Dino e de diversos senadores. O futuro ministro do STF chegou acompanhado da senadora Eliziane Gama.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, compareceu brevemente, além de ministros do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva como Alexandre Padilha (Relações Institucionais), Camilo Santana (Educação) e Renan Filho (Transportes).

O Supremo foi representado pelo decano da Corte, ministro Gilmar Mendes, que foi um dos principais apoiadores de Dino junto a Lula e no tribunal. A senadora Ana Lobato, que assumiu oficialmente uma vaga no Senado com a saída de Dino, também esteve no evento de seu padrinho político.

Um dia depois da aprovação, Dino se encontrou com o presidente do Supremo, ministro Luís Roberto Barroso. Conforme Dino, ele deve ser empossado no STF em 22 de fevereiro.

Dino disse que o encontro foi a convite de Barroso, para “agradecer a acolhida fraterna” dos integrantes do Supremo. “Ao mesmo tempo, começamos a tratar dos detalhes práticos destinados à posse que ocorrerá após, na segunda quinzena de fevereiro, provavelmente no dia 22 de fevereiro”, disse.

Flávio Dino vai assumir o gabinete que foi da ministra Rosa Weber, que se aposentou em setembro e que deixou 344 processos para serem julgados pelo novo ministro.

Ao todo, Dino teve o sim de 47 senadores e recebeu a negativa de outros 31. O placar permite que ele ocupe a cadeira que era da ministra até 2043, quando se aposentará compulsoriamente aos 75 anos. O nome de Dino foi aprovado depois de mais de 10 horas de sabatina. Na oportunidade, Paulo Gonet também teve seu nome chancelado para comandar a Procuradoria-Geral da República (PGR).

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: Show Da Manhã