Quinta-feira, 26 de maio de 2022

Quinta-feira, 26 de maio de 2022

Voltar No vôlei, Cruzeiro vence o Minas e conquista a Superliga pela 7ª vez

Foi um Dia das Mães diferente. O Ginásio do Sabiazinho, em Uberlândia (MG), ficou lotado, com quase seis mil pessoas. Muitas mães de jogadores fizeram um esforço para estarem junto de seus filhos nesse momento. As mães cruzeirenses ficaram com o presente especial. O Cruzeiro bateu o Minas por 3 sets a 0 (25/20, 36/34, 25/20) e, como tinha vencido também o primeiro jogo, fechou a série decisiva em 2 a 1, garantindo o título da Superliga Masculina de Vôlei 2021/2022.

O Cruzeiro começou arrasador e venceu o primeiro set. O segundo durou quase uma hora, teve muitas chances para ambos os lados, mas foi o time celeste quem conseguiu fechar. Com a faca e o queijo na mão, o Cruzeiro levou o terceiro e a taça. Com o resultado, o time celeste conquistou o quinto título da temporada: Mundial, Supercopa, Mineiro Sul-Americano e, agora, a Superliga.

Depois de duas edições fora da final, o Cruzeiro não só chegou novamente à decisão, como ainda conquistou o sétimo título do torneio em sua história. Na temporada 2011/2012, a equipe celeste venceu sua primeira taça. No ano seguinte, ficou com o vice. E depois emendou uma sequência de cinco conquistas seguidas.

Apesar do segundo vice seguido (na temporada passada, perdeu para o Taubaté), o Minas segue como o maior vencedor da Superliga. São nove títulos. O último aconteceu na temporada 2006/2007. O Cruzeiro é o segundo maior vencedor da competição.

Destaques

Rodriguinho foi o nome da final. Muito agitado desde o início, chamou jogo o tempo todo e foi fundamental no segundo e decisivo set. Cachopa foi muito bem na distribuição, atrapalhando o bloqueio do rival. Pelo Minas, Honorato foi o jogador que se manteve mais regular o jogo todo, ajudando no passe e o no ataque. Kelvi teve boa atuação também.

Campanha

O Cruzeiro fez uma campanha quase perfeita. Na primeira fase, venceu 20 dos 22 jogos e terminou em segundo, atrás do Minas, que teve o mesmo retrospecto, mas pontuação melhor. As duas derrotas foram para o Minas (3 x 1) e para o Sesi (3 x 1), ambas fora de casa.

Nas quartas de final, o time celeste venceu com facilidade o São José com um duplo 3 x 0. Na semifinal, teve bastante mais trabalho contra o Sesi, um dos times por quem tinha sido derrotado. No primeiro jogo, venceu por 3 x 2. No segundo, conseguiu mais um 3 x 0. Na final, bateu o Minas por 3 x 2 no primeiro duelo, perdeu o segundo por 3 x 2, mas ganhou neste domingo o terceiro por 3 x 0.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

“Sozinho” na disputa pelo Planalto, União Brasil é cortejado em sete estados por siglas da terceira via
Primeiro deputado condenado por fake news tenta reverter decisão no Supremo
Deixe seu comentário

No Ar: