Quarta-feira, 24 de julho de 2024

Quarta-feira, 24 de julho de 2024

Voltar Montadora de automóveis interrompe produção após admitir que alterou testes de segurança por 30 anos

A Daihatsu, montadora japonesa de propriedade da Toyota, interrompeu a produção nacional após admitir que falsificou os resultados dos testes de segurança de seus veículos durante mais de 30 anos.

A marca, conhecida pela fabricação de pequenos automóveis de passageiros, interrompeu a produção em todas as suas quatro fábricas japonesas a partir desta terça-feira (27), incluindo uma em sua sede em Osaka.

A paralisação vai durar pelo menos até o final de janeiro, afetando cerca de 9 mil funcionários que trabalham na produção nacional, segundo o representante.

A mudança ocorre no momento em que a montadora enfrenta um escândalo de segurança cada vez mais profundo que, segundo a Toyota , “abalou os próprios alicerces da empresa”.

Na semana passada, foi anunciado que um comitê independente encontrou evidências de adulteração de testes de segurança em até 64 modelos de veículos, incluindo os vendidos sob a marca da Toyota.

Como resultado, a Daihatsu disse que suspenderia temporariamente todas as remessas de veículos nacionais e internacionais e consultaria as autoridades sobre como avançar.

O escândalo é mais um abalo para a montadora, que admitiu em abril ter violado normas em testes de colisão em mais de 88 mil carros, a maioria vendidos sob a marca Toyota em países asiáticos como Malásia e Tailândia.

 

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: Show da Tarde