Quinta-feira, 30 de maio de 2024

Quinta-feira, 30 de maio de 2024

Voltar Ministro da articulação política confirma que os deputados federais André Fufuca e Silvio Costa Filho comandarão ministérios

O ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, confirmou que os deputados federais Silvio Costa Filho (Republicanos-PE) e André Fufuca (PP-MA) comandarão ministérios na minirreforma na Esplanada. De acordo com ele, as conversas “olho no olho” entre o chefe do Executivo e os partidos acontecerão em agosto.

“Já tem uma decisão do presidente Lula de trazer esses dois parlamentares [Fufuca e Silvio Costa] que representam duas bancadas importantes do Congresso Nacional. Mas, mais do que elas, podem atrair outros parlamentares, trazer para o governo para ocupar postos de ministérios”, declarou o ministro em coletiva de imprensa concedida em Belém (PA), nessa sexta-feira (4).

Padilha disse que Lula “gosta” de construir uma relação com lideranças partidárias, seja com as bancadas dos partidos, seja com as direções.

“Essas conversas olho no olho vão acontecer no mês de agosto e a decisão do presidente Lula já é de trazer essas forças partidárias, essas bancadas de deputados federais para o governo contribuindo com a votação dos projetos”, acrescentou.

Na semana que vem, Lula estará fora de Brasília por conta de agendas em outros Estados. Nos dias 8 e 9, o presidente irá participar de agendas na Cúpula da Amazônia, em Belém; já entre 10 e 11, ele estará no Rio de Janeiro. Na próxima sexta, inclusive, o governo federal fará o lançamento do novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

“Depois dessas atividades ele vai provavelmente poder fazer esse encontro olho no olho”, relatou.

Sem pressa

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou que ainda estuda as mudanças que fará na Esplanada dos Ministérios para atender partidos do chamado Centrão e ampliar a base de apoio no Congresso.

Desde o início dos rumores sobre uma reforma, Lula trocou apenas o comando do Ministério do Turismo – saiu Daniela Carneiro (União Brasil, em migração para o Republicanos) e entrou Celso Sabino (União), que toma posse simbolicamente nesta quinta, mas já despacha desde julho.

Em entrevista a rádios da Amazônia, Lula confirmou que haverá novas mudanças, mas disse que ainda não decidiu quais e quantas – e só fará isso ao retornar da Cúpula da Amazônia, na próxima semana.

“Eu vou fazer ajustes no governo porque nós temos interesse em construir maioria, para que até o final de 2026 a gente possa votar as coisas importantes de interesse do povo brasileiro. A troca de ministros não pode ser vista como uma coisa absurda, uma coisa menor. Nós temos partidos importantes que querem participar do governo, fazer parte da base, então vamos conversar”, declarou.

“Eu não estou com pressa, as pessoas sabem que eu vou fazer [a reforma] e sabem que o presidente da República tem que tomar muito cuidado e muita responsabilidade. Quando você mexe no tabuleiro, não pode mexer numa peça errada, colocar uma peça errada”, prosseguiu Lula.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: Show da Tarde