Quinta-feira, 30 de maio de 2024

Quinta-feira, 30 de maio de 2024

Voltar Ministério Público pede investigação da Polícia Civil sobre ameaças a entidade da causa animal em Caxias do Sul

Em caráter de urgência, o Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP-RS) requisitou à Polícia Civil a investigação de ameaças feitas nos últimos dias à organização não governamental (ONG) intitulada “Sem Raça Definida”, que atua na causa animal em Caxias do Sul (Serra Gaúcha). O suspeito é um homem de 39 anos, preso em flagrante no final de setembro do ano passado por maus-tratos a nova gatos.

A Brigada Militar havia resgatado, naquela ocasião, oito gatos vivos e um morto, todos com sinais de desidratação e  amarrados pelo pescoço com cordas e abraçadeiras, dentro de uma sacola na casa do suposto torturador, no bairro Santa Fé. Os felinos sobreviventes foram encaminhados a uma clínica veterinária.

Atribuído ao indivíduo, o crime veio à tona após a entidade receber denúncias a respeito da situação. O homem chegou a ser preso, com parecer favorável do MP-RS – que ofereceu denúncia contra ele no dia 11 de outubro. Em dezembro, porém, a juíza da 2ª Vara Criminal de Caxias atendeu a um pedido da defesa e deferiu a instauração de incidente de insanidade mental e o agressor, junto com o benefício de liberdade provisória.

De acordo com a promotora de Justiça Janaina de Carli dos Santos, trata-se de um fato grave. “Precisamos analisar as medidas que podem ser adotadas durante o processo, já que o suspeito das ameaças já foi, inclusive, denunciado pelo MPRS por maus-tratos a animais”, acrescenta.

(Marcello Campos)

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: Show da Tarde