Domingo, 22 de maio de 2022

Domingo, 22 de maio de 2022

Voltar Mercado aguarda decisão sobre juros no Brasil e nos Estados Unidos nesta quarta

A semana começou com os olhos voltados às decisões sobre os juros no Brasil e nos EUA nesta quarta-feira (4). No Brasil, a expectativa é de aumento da Selic de 1 ponto percentual, enquanto nos EUA é esperado que a taxa americana seja elevada em 0,50 ponto percentual.

Os investidores vão ficar de olho nos sinais do Fed e do Banco Central brasileiro acerca das intenções das entidades monetárias para as próximas reuniões.

Ainda no Brasil, especialistas avaliam que o governo está acelerando medidas econômicas visando aliviar os impactos de inflação e da baixa renda da população em um ano de eleição.

Segundo eles, a redução do IPI pode gerar um efeito positivo em termo de preço ao consumidor final, mas a indústria vem muito pressionada pelos altos custos e deve ter dificuldades em repassar esses valores.

Dólar e Bolsa

O dólar fechou com desvalorização de 2,10%, cotado a R$ 4,964, nesta terça-feira (3), seguindo o exterior em um movimento de ajuste após os fortes ganhos na véspera, quando teve a maior valorização diária desde 22 de abril.

Já o Ibovespa encerrou em queda de 0,10%, aos 106.528,09 pontos, prejudicado pelo recuo de ações em meio à aversão a riscos, com destaque para o setor de varejo, apesar da recuperação de papéis ligados a setores como viagem e commodities, que tiveram fortes quedas na última segunda (2).

O mercado operou com cautela ao redor do mundo, mas menor que na véspera, com investidores se afastando de ativos considerados arriscados em meio a preocupações com a inflação global, a situação da pandemia na China e à espera das decisões de juros nos Estados Unidos e Brasil, cujas reuniões de política monetária começaram nesta terça.

O Banco Central realizou neste pregão um leilão de até 20 mil contratos de swap cambial tradicional com vencimento em 1° de dezembro de 2022 e 3 de abril de 2023. A autarquia também ofertou 15 mil contratos de swap cambial tradicional para fins de rolagem do vencimento de 1° de junho de 2022. As medidas buscam reduzir a valorização da moeda norte-americana.

A moeda norte-americana reverteu parte dos ganhos que o real obteve nos primeiros meses do ano devido a uma combinação de fatores que influencia no fluxo de compra e venda do dólar.

Especialistas associaram essa valorização recente a dois principais fatores: a perspectiva de altas maiores de juros nos Estados Unidos e os temores em relação aos lockdowns estabelecidos em uma série de cidades economicamente relevantes na China.

Os juros norte-americanos maiores tendem a atrair investimentos para o mercado de títulos do Tesouro do país, retirando capital de mercados considerados mais arriscados que o dos Estados Unidos, caso do Brasil.

Já as medidas de controle de disseminação da covid na China, que afetam cidades como Xangai e Pequim, tendem a reduzir a demanda da segunda maior economia do mundo por commodities, prejudicando seus principais fornecedores, entre eles o Brasil, e influenciando negativamente nos preços desses produtos.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Caso da menina Medeleine: relembre o desaparecimento que intriga o mundo há 15 anos
Lockdown em Xangai retarda a normalização dos suprimentos e pode agravar a inflação no Brasil
Deixe seu comentário

No Ar: Embalos & Loterias