Terça-feira, 23 de julho de 2024

Terça-feira, 23 de julho de 2024

Voltar Meghan Markle acredita ter “mais lugar de fala” do que Kate Middleton; entenda o motivo

A realeza está cheia de atritos: enquanto no passado histórico da Inglaterra famílias lutavam à espadas para conquistar o trono da nação, hoje as motivações para brigas entre os nobres são bem diferentes, e muito mais superficiais. A bravura das famílias deixou de fazer o sangue rolar solto por dentro dos palácios e foi substituído por algo tão fatal quanto qualquer lâmina afiada: as fofocas.

Não que elas não existissem no passado, é claro que momentos como a ‘Guerra das Rosas’ ou a constante troca de esposas de Henrique VIII devem ter dado o que falar por dentro e por fora das cortes. Mas os violentos e determinantes fatos históricos que aconteceram ali são tão importantes quanto qualquer ‘disse-me-disse’. Hoje, como um país mais ‘calmo’ (na medida do possível) e com a mídia tendo evoluído até o estabelecimento dos tabloides, é inevitável não saber alguma ‘bomba real’.

A rivalidade da vez, no entanto, não se difere muito das outras mais recentes: Meghan Markle e Kate Middleton provam uma vez e outra que as raízes de sua discórdia estão cada vez mais fortes e fincadas no solo. E dificilmente serão desraigadas. A Duquesa de Sussex é a protagonista da vez, só que nessa situação, ela não seria a mocinha.

Segundo o jornal ‘The Telegraph’, a esposa de Harry acredita ser uma “mulher que cresceu sem a ajuda de ninguém”, enquanto Kate não teria “nenhuma carreira” antes de ser a esposa do Príncipe de Gales. Meghan, tendo uma carreira independente como filantropa, poderia dar “seus dois dedos de prosa” sobre o que é a verdadeira caridade para os nobres, e principalmente para a cunhada.

O retrato nada agradável da duquesa é quase uma novidade na mídia. Geralmente pintada como a vítima de um complô maligno por parte da realeza tradicional, Meghan finalmente tomaria o papel de uma mulher revestida de pretensiosa arrogância, dando uma reviravolta nessa trama que se estende por anos a fio.

Fontes do Palácio afirmam que a Duquesa achou difícil que a Fundação Real — instituição de caridade da realeza — já fosse uma máquina bem trabalhada quando ela chegou até lá. Pelo que parece, ela estava decidida em “ensinar” aos britânicos como é que se ajuda pessoas verdadeiramente.

Tendo crescido em um bairro humilde da cidade de Los Angeles, criada apenas pela mãe durante boa parte de sua infância, até empreitar uma carreira como atriz em Hollywood, Markle acredita que seus feitos independentes a tornem alguém com mais fibra e experimentada do que Kate, que cresceu em uma família de classe média alta e atendeu às melhores escolas desde a infância, até chegar na faculdade, a Universidade de St. Andrews, onde conheceu o Príncipe William — também estudante da instituição —, que mais tarde se tornaria seu marido.

A atriz americana, que começou como atriz em pequenas participações em novelas e séries diversas como ‘General Hospital’ e ‘CSI: NY’, ganhou reconhecimento ao dar vida a Rachel Zane, em ‘Suits’, drama jurídico de sucesso, que se estendeu por nove longas temporadas. Ela saiu da série no final da sétima temporada, para casar-se com o Príncipe Harry, em 2018. A Duquesa iniciou sua carreira como filantropa em 2014, participando ativamente em ONGs de diversos tipos, e realizando trabalhos voluntários em diversas partes do mundo.

Em comparação, a Princesa de Gales apenas iniciou sua vida como filantropa quando ascendeu na realeza, ao lado do marido. Antes do casamento, levava uma vida pacata, regada de luxos que só eram possíveis pela posição privilegiada da família, como passar os dias assistindo ao pai jogar golfe, ao lado da irmã, Pippa. As únicas experiências profissionais da futura Rainha Consorte foram como compradora de acessórios na franquia de moda ‘Jigsaw’ e assistente na companhia de artigos para festa dos pais.

Seja pelas diferenças entre as jornadas das duas nobres, por vingança ou por simples e pura birra, Meghan Markle aparentemente alega ser ‘superior’ a cunhada, que foi acusada muitas vezes de ter maltratado a pobre americana, em diversas situações. A verdade? Talvez nunca saberemos.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: Show Da Manhã