Sexta-feira, 14 de junho de 2024

Sexta-feira, 14 de junho de 2024

Voltar Lula vai usar andador depois de cirurgia e concentrará agendas no Palácio da Alvorada

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva deverá utilizar um andador para ajudar sua locomoção e manter suas agendas restritas ao Palácio da Alvorada por cerca de um mês, após passar por cirurgia no quadril.

A intervenção cirúrgica está prevista para o final de setembro. O petista vem reclamando de fortes dores no quadril nos últimos meses e já realizou ao menos duas infiltrações na região para aliviá-las.

A necessidade do procedimento foi apontada pela equipe médica de Lula. Ele vai passar por uma artroplastia. O presidente sofre com artrose na cabeça do fêmur, o que gera dores, e o desgaste da cartilagem faz com que haja atrito direto entre ossos e inflamação local.

Na cirurgia, o presidente vai receber uma prótese de silicone. Ele passou por ao menos duas infiltrações no quadril, procedimento operatório invasivo para redução de dores.

Ainda não há data exata para o procedimento, mas a previsão é que seja logo após a viagem de Lula, que está nos Estados Unidos, onde participa da Assembleia Geral da ONU. Em nove meses de mandato, Lula já fez 20 viagens internacionais. Nesta semana o presidente ainda esteve em Cuba para participar do Cúpula do G77 + China.

Além dos tratamentos já feitos para aliviar as dores no quadril, Lula também já visitou o hospital por causa de uma pneumonia leve, em março.

Na ocasião, ele precisou adiar uma viagem à China. Ao regressar dos compromissos internacionais, o petista já terá somado quase dois dos nove meses de seu terceiro mandato em viagens ao exterior, o que representa um recorde entre os governos anteriores, incluindo o próprio Lula, se comparadas as gestões iniciadas em 2003 e 2010.

Em gestões passadas, nos primeiros cinco meses de mandato, Jair Bolsonaro se ausentou por 17 dias; Michel Temer, por 15 dias; e Dilma Rousseff, por 12 dias no primeiro mandato e 8 dias no segundo. Desde então, as idas e vindas de Lula neste mandato chamam atenção de internautas e políticos. Enquanto alguns questionam os valores empenhados, como o gasto de R$ 1,3 milhão para viagem à coroação do Rei Charles III, no Reino Unido, outros apontam para a falta de zelo com a política local e as promessas de campanha ainda não cumpridas.

Somente em 2023, Lula já visitou quase 20 países, incluindo: Argentina, Uruguai, Estados Unidos, China, Emirados Árabes Unidos, Portugal, Espanha, Reino Unido, Japão, Itália França, Vaticano, Colômbia, Cabo Verde, África do Sul, Índia e outros.

Somadas, as viagens vão representar 56 dias fora do território brasileiro – já incluindo o período em Cuba e Nova York.

Um levantamento pelo site da Jovem Pan em maio deste ano apontou que as viagens internacionais de Lula já totalizavam mais de 80 mil quilômetros e quase duas voltas ao mundo. Na época, considerando os primeiros 150 dias de gestão, o petista já somava 20 dias fora do País.

Serão as últimas viagens do presidente antes da cirurgia. Logo após, Lula passará por tratamento fisioterápico e deverá evitar viagens ao exterior por pelo menos dois meses.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: Embalos & Loterias