Terça-feira, 23 de julho de 2024

Terça-feira, 23 de julho de 2024

Voltar Lula recebe no Palácio do Planalto primeiro grupo de generais promovidos no novo mandato dele

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu nessa terça-feira (4), em cerimônia no Palácio do Planalto, em Brasília (DF), oficias generais do Exército, Marinha e Aeronáutica que foram promovidos recentemente.

A cerimônia, que costuma ocorrer três vezes ao ano, é a primeira do tipo realizada por Lula neste terceiro mandato presidencial.

Ao todo, foram promovidos em 31 de março 56 oficiais generais (generais, almirantes e brigadeiros) das Forças Armadas.

Acompanhado da primeira-dama, Janja da Silva, Lula cumprimentou cada um dos militares promovidos.

Além de Lula, participaram da solenidade de cumprimento aos militares o ministro da Defesa, José Múcio, e os comandantes das forças, general Tomás Ribeiro Paiva (Exército), almirante Marcos Sampaio Olsen (Marinha) e brigadeiro Marcelo Kanitz Damasceno (Aeronáutica).

Relação com militares

Como presidente da República, Lula é o comandante em chefe das Forças Armadas. O presidente e o ministro da Defesa, José Múcio, trabalharam nos primeiros meses de governo para afinar a relação com os militares, que ocuparam cargos de destaque na gestão de Jair Bolsonaro.

Após os atos extremistas de 8 de janeiro, Lula defendeu a punição a militares que se envolveram com as ações extremistas.

O presidente também trocou o comando do Exército, com a saída do general Júlio Cesar Arruda e a nomeação do general Tomás Paiva. Lula tem repetido que deseja Forças Armadas bem preparadas, porém distantes da política.

O governo avalia investimentos na indústria de defesa do País, enquanto discute uma proposta de emenda à Constituição (PEC) que veta o retorno ao serviço ativo de militares que se afastam para disputar eleições.

CPI

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) aprovou convite para ouvir o general Augusto Heleno sobre os atos antidemocráticos de 8 de janeiro. Heleno foi chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) durante o governo de Jair Bolsonaro. Se aceitar o convite, a oitiva do militar será no dia 4 de maio.

Os deputados distritais também aprovaram requerimento para ouvir o general Gustavo Henrique Dutra de Menezes. O militar era chefe do Comando Militar do Planalto, responsável pela área durante os atos de vandalismo de 8 de janeiro, na Praça dos Três Poderes. Esse convite de depoimento está marcado para 18 de maio.

Por se tratarem de convites, os militares não são obrigados a comparecer.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: Show Da Manhã