Quinta-feira, 18 de julho de 2024

Quinta-feira, 18 de julho de 2024

Voltar Lula diz que a Rússia não pode ficar com as áreas invadidas na Ucrânia

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou nesta quinta-feira (6) que a Rússia “não pode ficar” com o território invadido na Ucrânia e voltou a defender uma negociação entre os países para que o conflito seja encerrado.

As tropas russas invadiram a Ucrânia em fevereiro do ano passado e, desde então, os combates prosseguem na região. Estima-se que a Rússia já conquistou, no total, cerca de 160 mil quilômetros quadrados dentro do país vizinho.

Para Lula, é preciso reunir países e negociar a paz com os presidentes da Rússia, Vladimir Putin, e da Ucrânia, Volodymyr Zelensky. O presidente também defende que a integridade territorial dos países deve ser mantida.

“Vai ter que repensar”

“Não é necessário ter guerra. Ah, o que é que o Putin quer? O Putin não pode ficar com o terreno da Ucrânia. Talvez nem se discuta a Crimeia, mas o que ele invadiu de novo vai ter que repensar”, disse Lula durante café com jornalistas no Palácio do Planalto nesta quinta-feira (06).

“O Zelensky não pode também ter tudo o que ele pensa que vai querer. A Otan não vai poder se instalar na fronteira. Tudo isso é assunto que a gente tem que colocar na mesa”, acrescentou o petista. O tema deve ser abordado por Lula na próxima semana durante reunião com o presidente da China, Xi Jinping, em Pequim.

O líder brasileiro entende que China, Estados Unidos, Brasil e países como Índia e Indonésia têm condições de intermediar o fim do conflito.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: Show Da Manhã