Quarta-feira, 29 de maio de 2024

Quarta-feira, 29 de maio de 2024

Voltar Lula dá posse a Celso Sabino como ministro do Turismo

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva deu posse nesta quinta-feira (03) ao deputado federal Celso Sabino (União-PA) como ministro do Turismo, em cerimônia no Palácio do Planalto.

A cerimônia de posse contou com a presença dos deputados André Fufuca (PP-AL), Silvio Costa Filho (Republicanos-PE) e do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL). Os dois primeiros são cotados para assumir ministérios na reforma que o governo pretende fazer para atrair partidos do Centrão.

Sabino já vinha trabalhando como ministro há mais de duas semanas. A nomeação no Diário Oficial foi publicada no dia 14 de julho, após quase dois meses de negociações entre o União Brasil e o Palácio do Planalto.

O novo ministro substituiu Daniela Carneiro (União-RJ), que reassumiu o mandato de deputada federal. Sabino e Daniela são filiados ao União Brasil, porém, Carneiro solicitou em abril ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para deixar a sigla. Em razão do pedido, ela perdeu o apoio do União, que indicou a Lula o nome de Sabino.

No discurso de posse, o ministro disse que terá entre suas metas ampliar a participação do turismo no PIB (Produto Interno Bruto) e o número anual de visitantes estrangeiros, que está na faixa de 6,3 milhões, segundo dados de 2019.

Segundo Sabino, as ações da pasta devem dialogar com a preservação ambiental. “Presidente, é uma honra para mim, minha família e meu estado do Pará estarmos assumindo compromisso que o senhor passou de fazer do turismo uma ferramenta de desenvolvimento sustentável.”

O ministro também afirmou que apresentará a Lula um plano de desenvolvimento do turismo. O ministro quer incentivar paradas programadas de quem viaja de avião, as chamadas “stopovers”. “Vamos estimular o stopover, a partir de parcerias entre companhias aéreas brasileiras e estrangeiras”, disse.

Base parlamentar

Lula fez a mudança na equipe ministerial, a segunda desde que tomou posse, para tentar ampliar sua base parlamentar no Congresso Nacional. O governo tem atualmente 37 ministérios.

O presidente negocia outras mudanças em ministério com PP e Republicanos, partidos do Centrão, bloco que tradicionalmente apoia governos em troca de cargos e recursos do orçamento federal.

Lula ainda não definiu quais ministérios oferecerá aos partidos. Os deputados André Fufuca (PP-MA) e Silvio Costa Filho (Republicanos-PE) são os favoritos para assumirem postos na Esplanada.

A demora na definição ameaça a votação, na Câmara dos Deputados, da nova regra fiscal, um dos principais projetos do governo neste ano.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: Bom Dia Caiçara