Sexta-feira, 21 de junho de 2024

Sexta-feira, 21 de junho de 2024

Voltar Líder do Dire Straits fará leilão beneficente com sua coleção de guitarras

Líder dos Dire Straits, uma das maiores bandas da história do rock, encerrada em 1995, o cantor e guitarrista inglês Mark Knopfler anunciou que porá 120 de suas guitarras e amplificadores à venda, em um leilão a ser realizado em janeiro, na prestigiada casa Christie’s. Segundo ele, 25% do lucro com a operação será destinado a instituições de caridade.

Segundo o músico de 74 anos, chegou a hora de “tirar alguns desses preciosos companheiros de seis cordas de suas caixas e deixá-los aos cuidados da Christie’s para permitir que tenham novas aventuras com novos proprietários. Ficarei triste em vê-los partir, mas passamos momentos maravilhosos juntos e não posso tocar com todos eles.”

A Christie’s disse que a grande estrela do leilão, com uma estimativa entre 300 mil a 500 mil libras (entre R$ 1,8 milhão e R$ 3 milhões de reais), é a Gibson Les Paul Standard vintage de 1959 de Knopfler, que ele usou em sua turnê do disco solo “Sailing to Philadelphia” em 2001 e na turnê de “Kill to get Crimson” em 2008. Ela é descrita como “um verdadeiro instrumento de colecionador, com um lindo acabamento vermelho cereja desbotado”.

Também está em leilão uma Les Paul de 1983 que Knopfler usou para gravar duas das canções mais conhecidas dos Dire Straits: “Money for nothing” e “Brothers in arms”. Ele também usou esse instrumento no palco do Live Aid, em 1985, quando Sting cantou os vocais em “Money for nothing”. O instrumento deve sair por algo entre 10 mil e 15 mil libras (61 mil e 91 mil reais).

Algumas das guitarras sairão em turnê por Nova York em dezembro, antes da venda em Londres, em 31 de janeiro. As instituições de caridade beneficiadas serão a Cruz Vermelha Britânica, Tusk e Brave Hearts of the North East.

Em abril, uma guitarra Kramer personalizada do grupo Van Halen, tocada por Eddie Van Halen (falecido em 2020) no vídeo da música “Hot for Teacher” (de 1984) obteve um lance final de US$ 3,932 milhões (cerca de 19,43 milhões de reais) em um leilão da Sotheby’s. Ela se tornou a quarta guitarra mais cara já leiloada no mundo.

Na frente, estavam a Fender Stratocaster preta de David Gilmour, do Pink Floyd (arrematada em Nova York, em 2019, por US$ 3,975 milhões – ou cerca de 19,43 milhões de reais), e dois instrumentos do falecido Kurt Cobain (1967-1994), do Nirvana: a Fender Mustang azul que ele usou no clipe de “Smells like teen spirit” (vendida ano passado por US$ 4,55 milhões – 22,24 milhões de reais) e o misto de violão e guitarra Martin D-18E tocado por ele no “Unplugged MTV” (em 2020, por admiráveis US$ 6,01 milhões – 29,38 milhões de reais).

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: Show Da Manhã