Domingo, 22 de maio de 2022

Domingo, 22 de maio de 2022

Voltar Ladrão que matou comerciante idoso é condenado a mais de 52 anos de prisão em Alegrete

O juiz Rafael Echevarria Borba, da Vara Criminal da Comarca de Alegrete, na Fronteira Oeste, condenou o réu Alex Douglas da Silva Vargas, conhecido como Lelé, a 52 anos e 11 meses de prisão por roubar e matar um comerciante de 72 anos no município.

De acordo com a denúncia do Ministério Público, o criminoso furtou R$ 165 do Bar do Zé, de propriedade de José Carlos Silveira Romeiro, no dia 9 de janeiro. Um dia depois, ele voltou ao local, arrombou a porta dos fundos e furtou mercadorias. Na mesma noite, retornou e encontrou o proprietário dentro do bar. O acusado atingiu a vítima com golpes de pá na cabeça e garrafadas. Em seguida, ele amarrou as mãos do dono do estabelecimento e o atingiu com uma facada no pescoço. Na sequência, roubou os tênis e o carro da vítima.

Durante a madrugada, o ladrão voltou ao bar com o carro roubado e levou garrafas e latas de cerveja, pacotes de salgadinhos e bolachas. O homem foi preso preventivamente após o latrocínio.

Na decisão, o magistrado citou a confissão do réu de que esfaqueou a vítima para que ela parasse de sofrer. Ele alegou ter cometido os crimes para comprar drogas.

Lelé foi condenado a 52 anos e 11 meses de prisão pelos seguintes crimes: furto simples, furto qualificado pelo rompimento de obstáculo e majorado pela prática do crime durante o período de repouso noturno, latrocínio realizado durante o repouso noturno com meio que dificultou a defesa da vítima e com crueldade, sendo majorado pelo emprego de arma branca, e furto majorado pela prática do crime durante o período de repouso noturno.

Todos os crimes tiveram as suas penas agravadas pelo fato de a vítima ter mais de 60 anos. As informações foram divulgadas pelo Tribunal de Justiça do RS na segunda-feira (11).

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Ex-jogador Freddy Rincón sofre grave acidente de trânsito na Colômbia
Presidente da Ucrânia alerta que a Rússia pode usar armas químicas e pede mais sanções
Deixe seu comentário

No Ar: Embalos & Loterias