Sexta-feira, 27 de maio de 2022

Sexta-feira, 27 de maio de 2022

Voltar Juliana Paes sobre mistérios de ‘Pantanal’: “Não vemos nenhuma cena no estilo X-Men”

Mesmo com sua participação já encerrada em Pantanal, Juliana Paes segue acompanhando a novela em que se destacou na pele da misteriosa Maria Marruá, mãe de Juma (Alanis Guillen). Na opinião da atriz, foi uma decisão inteligente do diretor Rogério Gomes, o Papinha, ter optado por determinados aspectos misteriosos à trama, para que o público passe a interpretar o que passa na história.

“Nessa versão, acho que o Papa optou por deixar mais o mistério do Pantanal, a lenda. Foi uma escolha do nosso diretor trabalhar essa aura de mistério. Não vemos nenhuma cena no estilo X-Men. A transformação é uma percepção de cada um. Entre os próprios personagens da história, tem quem ache que é ‘falação’ a mulher virar onça, por exemplo. Tem quem acredita e acho que cada um do público vai perceber a sua maneira”, analisa.

Aos 43 anos de idade, Juliana avalia que a experiência ainda a emociona. “O processo diário de Pantanal é catártico. Não foi esforço nenhum ter uma caracterização como a da Maria Marruá, muito pelo contrário. É gratificante poder abrir mão da vaidade pela estética vigente. Mais do que isso: vi beleza e poesia nas marcas do tempo. É bacana poder abrir mão da vaidade. Para mim, não foi esforço nenhum”, afirma ela, que se divertiu ao posar com uma camiseta com uma foto de Cristina Oliveira, a Juma da primeira versão de Pantanal (Manchete, 1990), com a mensagem: “Minha chalana, minhas regras”.

Mesmo nos momentos de lazer, Juliana aproveitava para explorar o universo pantaneiro. “Nas idas à fazenda do Almir [Sater, ator e cantor], ficava atenta à forma como as pessoas falavam e vinham ideias de composição. É um processo dinâmico e nada muito cartesiano. Estar no Pantanal foi muito importante para compor a personagem. Nunca tinha estado lá. A Maria tinha elementos muitos específicos porque ela não era do Pantanal. Ela veio do Sarandi. A gente trabalhou um jeito de falar para ficar alinhado com o elenco, mas tínhamos que ter um salpico com o Sul, afinal a família era de lá. É gostoso criar o tempo inteiro. Tinha receio de perder o sotaque.”

 

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Johnny Depp x Amber Heard: saiba o que está em jogo no julgamento e o impacto na reputação do ex-casal
Cristiano Ronaldo disputa com sheik árabe cobertura de R$ 50 milhões em Santa Catarina
Deixe seu comentário

No Ar: Embalos & Loterias