Quarta-feira, 24 de julho de 2024

Quarta-feira, 24 de julho de 2024

Voltar Jair Bolsonaro diz que ações do “gabinete do ódio da esquerda” podem levar a impeachment de Lula

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) sugeriu ontem a leitura de um texto de Monica Cury, do movimento Líder Brasil, e declarou que, com base nestas informações, fica evidente que existe um “gabinete do ódio” mantido pela esquerda, mediante financiamento da empresa Mynd8, que influenciou diretamente as eleições de 2022, e pode ter induzido ao suicídio de Jéssica Vitória Canedo. Jair Bolsonaro menciona que a revelação tem o potencial de causar o impeachment do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ou a cassação da sua chapa com o vice-presidente Geraldo Alckmin (PSB). A empresa Mynd8, explica o texto de Monica Cury, agenciava a página Choquei, investigada após a morte da jovem Jessica, de 22 anos. A mesma agência, segundo o texto, teria “feito o impossível” pela vitória de Lula na eleição de 2022. O tema é um prato cheio para o famoso Inquérito das Fake News conduzido pelo ministro Alexandre de Moraes.

Influencer admite que recebeu “grana importante” para produzir conteúdo contra Jair Bolsonaro

O influencer e escritor Henry Bugalho disse em um vídeo que o grupo que ficou conhecido como “Youtubers pela Democracia”, do qual participou durante o período eleitoral do ano passado, recebeu financiamento de fundações para produzir conteúdo contra o ex-presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL). De acordo com Bugalho, o grupo era composto por cerca de 10 canais de influenciadores da esquerda. Ainda, segundo o youtuber, ele e os outros participantes do grupo receberam “uma grana importante” para participar do projeto.

Eduardo Bolsonaro vai denunciar na Câmara financiamento irregular de influencers

Somente uma CPI poderá verificar a origem dos recursos que financiaram os influenciadores, já que, pela legislação eleitoral – pelo menos para Jair Bolsonaro -, era proibido contratar influencers, além de ser vedado a empresas doarem recursos para campanha. Após a publicação do vídeo de Bugalho, o deputado Eduardo Bolsonaro (PL-SP) disse que denunciará na Câmara o financiamento revelado pelo influencer. A Mynd8 faturou mais de R$ 500 milhões em 2022 e prevê chegar a R$ 1,5 bi em 2025 patrocinando artistas como Anitta, Pabllo Vitar e Luísa Sonza, e diversas páginas de fofoca como Alfinetei, Fuxiquei, Gina Indelicada e a Choquei, que se desligou recentemente da agência, após o escândalo do suicídio de Jéssica Vitória.

Oposição prepara CPI do Caso Choquei! e da influência nas eleições de 2022

Os deputados da oposição ao governo Lula pretendem coletar, após o recesso parlamentar, assinaturas para instalar uma Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar a atuação da agência Mynd8 e seus vínculos com o perfil Choquei no X – antigo Twitter, e com influencers pagos para atacar Jair Bolsonaro no processo eleitoral de 2022. A informação foi publicada pelo Estadão e confirmada por O Antagonista.

Deputado pede providências ao STF, TSE e PGR

Em um comunicado divulgado em seu perfil no X (antigo Twitter), o deputado Daniel Freitas (PL-SC) destacou a gravidade das informações, que inclusive mencionam a Mynd8 às circunstâncias do suicídio de Jéssica Vitória Canedo, de 22 anos, vítima de um massacre nas redes sociais, declarou: “Atenção: diante dos horrores que foram expostos, estou protocolando neste exato momento uma denúncia no STF, no TSE e na PGR contra a agência Mynd, seus sócios e seus influenciadores agenciados.”

Jair Bolsonaro: “do nada, as coisas vão acontecendo”

No vídeo publicado ontem, Jair Bolsonaro declara:

– Nunca o João 8:33 esteve tão presente: “E Conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”. Estamos chegando nesse ponto. Agradecemos às pessoas maravilhosas que se interessam por isso, pela verdade, se interessam por buscar uma solução para o seu país, e do nada as coisas vão acontecendo”.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: Show da Tarde