Quinta-feira, 19 de maio de 2022

Quinta-feira, 19 de maio de 2022

Voltar INSS aprova 5% extra em empréstimos aos beneficiários

Os aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) agora podem contar com uma ampliação da margem do consignado de 5%. O aumento foi anunciado pelo governo federal através da MP (medida provisória) 1106 no dia 18 de março.

No dia 28, a IN (Instrução Normativa) 131/2022 foi publicada no DOU (Diário Oficial da União), o que deu aval para que a margem tivesse validade e começasse a vigorar. Com a autorização do INSS, por meio da Dataprev – responsável pela gestão da Base de Dados Sociais Brasileira –, realizada na semana passada, os bancos já podem elevar o percentual liberado aos segurados.

A ampliação promulgada foi de 30% para 35% para empréstimo consignado e de 5% para cartão de crédito, totalizando 40%. A medida provisória também autoriza a concessão de novos empréstimos consignados para beneficiários de transferências de renda, como o Auxílio Brasil e o BPC (Benefício de Prestação Continuada). Assim, a margem do consignado que, até então, era exclusiva para aposentados e pensionistas, agora se estende a novos grupos que poderão comprometer uma parte do rendimento mensal com o empréstimo.

Para João Adolfo de Souza, proprietário da João Financeira – portal de notícias focado em informações para beneficiários do INSS –, a medida é relevante e pode impactar no acesso ao crédito e no maior consumo dessa parcela da população, assim como pode ajudar a aquecer a economia.

“A MP da margem dos 5% é de suma importância para o Brasil, pois pode injetar R$ 20 bilhões na economia por meio dos aposentados e pensionistas, juntamente com os beneficiários do BPC e LOAS (Lei Orgânica de Assistência Social) espécie 87 e 88, que agora também têm acesso a essa linha de crédito”, afirma.

João observa que os aposentados e pensionistas do INSS foram as classes mais afetadas pela pandemia de covid-19. “Agora, com essa disponibilidade financeira, muitos vão pagar as suas contas em atraso e conseguir, pelo menos, a dignidade de comprar itens básicos como comida e remédios que já faltavam em suas casas”.

O crédito consignado para segurados do INSS – empréstimo com pagamento indireto, cujas parcelas são deduzidas diretamente da folha de pagamento ou benefício da pessoa física – segue um limite de juros estabelecido pelo governo. Em dezembro de 2021, a taxa máxima passou de 1,80% por mês para 2,14%. A taxa do cartão de crédito consignado, por sua vez, foi de 2,7% para 3,06% ao mês. O governo também determina o número de parcelas para segurados do INSS, que não deve passar de 84 meses.

O consignado se mostra uma boa opção frente a outras linhas de crédito, em um cenário em que a Selic – ​taxa básica de juros da economia, principal instrumento de política monetária utilizado pelo Banco Central (BC) para controlar a inflação – pode chegar a 12,75% em 2022, conforme informação do Presidente do BC, Roberto Campos Neto.

Conforme publicação do Portal João Financeira, a Dataprev atualizou seu sistema durante a madrugada do dia 30. A atualização era aguardada pelos bancos brasileiros, que já tinham anunciado que estavam preparados para oferecer o novo limite de crédito consignado, mas aguardavam pela Dataprev.

Desse modo, as margens extras já estão disponíveis para contratação de empréstimos consignados, o que favorece segurados que já haviam encaminhado seus contratos para os bancos, que começam a liberar os pagamentos a partir de hoje.

“Muitas pessoas já estão recebendo, mas os pagamentos são feitos em lotes. Dessa forma, quem encaminhou antes, recebe antes”, detalha o texto.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Plano de saúde pode ter o maior aumento da história
Privatização dos Correios é engavetada com eleições e ausência de liderança do governo no Senado
Deixe seu comentário

No Ar: Show Da Manhã