Segunda-feira, 22 de julho de 2024

Segunda-feira, 22 de julho de 2024

Voltar Hotel feito totalmente de gelo na Suécia reabre as portas para seu 34º inverno

No vilarejo de Jukkasjarvi, no extremo norte da Suécia, uma curiosa tradição se repete a cada inverno no Hemisfério Norte. Depois de derreter com o aumento da temperatura na primavera, o Icehotel 34, feito quase totalmente de gelo, renasce em dezembro, com quartos e suítes renovadas – e geladas.

Trata-se de um dos mais antigos e conhecidos hotéis de gelo de todo o mundo, em funcionamento desde 1989. A versão 2023/2024 estará de pé até abril, com 15 suítes exclusivas, um salão de cerimônias e um lobby, todos projetados por 32 artistas e montados pela equipe de construção e produção de gelo especializada no assunto.

A inspiração deste ano são os contos de fadas, a natureza e a tradição cultural do norte da Europa. O projeto “Light Collectors” da dupla britânica Lisa Lindqvist e Kate Munro celebra trajes pagãos do solstício de inverno, mas também há obras de arte geladas de paisagens desérticas, fadas, trolls, bem como a deusa do chocolate e uma cerimônia do cacau.

O Icehotel 34 (também conhecido como Ice Hotel Winter) é parte de uma estrutura maior, o Icehotel 365, que é o primeiro hotel com estruturas feitas de gelo a funcionar o ano inteiro. Depois que as suítes temporárias derretem, os quartos e suítes do 365 continuam disponíveis. Nele, onde há quartos e chalés, funcionam um ice bar (adivinhe, um bar feito de gelo), um cinema e três restaurantes.

Com um design diferente para todos os quartos, e técnicas cada vez mais complexas aplicadas nos processos para esculpir, não é à toa que mais de 50 mil pessoas de 80 países atravessam o mundo para esse verdadeiro show de arte efêmera – antes, claro, de ir para o Ice Bar e experimentar os coquetéis inspirados por cada uma das criações de neve. Quem passa a noite lá, recebe um tour guiado do hotel, além de participar de uma aula sobre escultura no gelo e, claro, saborear um jantar de 3 pratos à luz das estrelas do céu polar.

O complexo todo, que conta ainda com chalés convencionais, conta com 44 quartos aquecidos, 28 chalés aquecidos, 18 suítes de gelo abertas o ano inteiro e 36 habitações de gelo abertas apenas para o inverno.

Assim como o temporário, o hotel de gelo fixo (cujas baixas temperaturas são mantidas graças a um poderoso sistema de resfriamento artificial) conta com suítes artísticas, super elaboradas. Uma deles sempre muda de um ano para o outro. Passar frio neste “iglu butique” não é nada barato. As diárias começam na faixa dos US$ 900 por pessoa.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: Show Da Madrugada