Sexta-feira, 21 de junho de 2024

Sexta-feira, 21 de junho de 2024

Voltar Guta Stresser relata sintomas da esclerose múltipla e tratamento pelo SUS

Envolvida com os ensaios e apresentações da peça “Os Analfabetos”, no Teatro Guaíra, em Curitiba, no Paraná, Guta Stresser, 50 anos de idade, falou sobre o tratamento contra a esclerose múltipla em entrevista para Carolina Ferraz. De acordo com a atriz, ela teve apoio de colegas, mas considera que a doença ainda tem alguns estigmas por conta da falta de informação.

“Há preconceito por falta de conhecimento. Trabalhar te faz bem. Você trabalhar é bom. A pior coisa para quem tem esclerose múltipla é parar de trabalhar. Se você parar, você paralisa”, disse ela, contando ainda que não foi fácil receber o diagnóstico.

“Foi um balde de água fria. No início, tive uma certa negação, não aceitar muito, questionar ‘por que comigo?’”, lembra ela, contando que mantém amizade com os colegas de A Grande Família, série em que interpretou a personagem Bebel por 14 anos. “Marieta [Severo], [Marco] Nanini e Lúcio [Mauro Filho] falaram que posso contar com eles. Lucinho é meu irmão.”

De acordo com Guta, seus sintomas eram formigamento intenso pelo corpo e zumbido nos ouvidos. “Tive muito formigamento nas extremidades do meu corpo e muito zumbido – que ainda continua, porém em menor intensidade. Faço tratamento através do SUS”, conta ela, que faz uso de medicações de alto custo fornecidas pelo Sistema Único de Saúde.

Guta também falou sobre as dificuldades financeiras que enfrenta. “As pessoas sempre acham que você está numa vida superparadisíaca, maravilhosa, e você está ali vendo como vai pagar conta. Os boletos chegando… Ninguém quer perder uma casa porque não conseguiu pagar o financiamento. Mas, por outro lado, você fala: ‘Onde eu estiver, vou estar fazendo o que sei fazer’”.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: Show Da Manhã