Quinta-feira, 30 de junho de 2022

Quinta-feira, 30 de junho de 2022

Voltar Grife francesa Dior restaura e amplia endereço histórico que inclui até um museu

A Dior está reabrindo sua ampla loja principal e um museu no histórico local da grife na Avenida Montaigne nesta semana, após uma reforma de dois anos, a mais recente de uma série de grandes investimentos imobiliários do conglomerado de luxo LVMH na capital francesa.

A inauguração oficial do complexo, prevista para esta segunda-feira, dia 6 de março, segue-se a uma enxurrada de inaugurações de novos locais do grupo nos últimos meses, incluindo uma loja de departamentos e dois hotéis de luxo – o Cheval Blanc com vista para o Rio Sena e o Bulgari na Avenida George V.

O LVMH se beneficiou de um boom pós-pandemia na demanda de consumo de alto padrão, mesmo sem o retorno de visitantes ricos do exterior – uma importante fonte de receita para o setor nos últimos anos, principalmente na Europa.

“É claro que estamos otimistas de que os turistas um dia voltarão”, disse Pietro Beccari, presidente da Christian Dior Couture, à Reuters.

O complexo recém-ampliado se estende por mais de 10.000 metros quadrados, com cafés, jardins, um restaurante e um apartamento privativo para visitas noturnas de clientes VIP, além de andares de espaço de varejo abastecidos com roupas, acessórios, maquiagem e outros produtos.

Ao lado da loja está um museu, La Galerie Dior, que traça a história da grife desde os anos 1940, incluindo vestidos dessa época, bem como a mesa do falecido Christian Dior e um provador original repleto de chapéus, luvas e joias.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Sabonete para pele oleosa: conheça 7 opções que valem o investimento
Jardins de Keukenhof, na Holanda, reabrem para visitação após dois anos
Deixe seu comentário

No Ar: Caiçara Confidencial