Quarta-feira, 24 de julho de 2024

Quarta-feira, 24 de julho de 2024

Voltar Grêmio indica valor para aceitar possível saída do atacante Ferreira

Após os anúncios de Soteldo e Dodi, o Grêmio mantém um perfil discreto durante a janela de transferências. A possibilidade de novas contratações está condicionada, em parte, às saídas de alguns jogadores.

O São Paulo manifestou interesse em Ferreira, mas avaliou como elevada a pedida do Grêmio. Contudo, não se descarta a possibilidade de que o negócio possa ser reconfigurado de outra forma.

A equipe comandada pelo técnico Dorival Júnior expressa o desejo de incorporar o camisa 10 do Grêmio e está analisando a estratégia mais eficaz para concretizar a contratação.

O departamento de futebol do clube gaúcho delineou um cenário em que considera aceitável uma transferência por aproximadamente 1,5 milhões de euros. Isso mesmo reconhecendo internamente que é desafiador encontrar outro atacante por valores semelhantes.

Visto que detém apenas 35% dos direitos econômicos do jogador, o Grêmio avalia que o montante seria justificável, especialmente considerando o último ano de contrato.

Em uma estimativa hipotética proporcional ao percentual total, a transação giraria em torno de 4 milhões de euros (equivalente a R$ 21 milhões), quantia que também é considerada “dentro dos padrões de mercado”.

O interesse do São Paulo permanece, no entanto, o clube paulista não planeja atingir os valores considerados ideais pelo Grêmio. O São Paulo está explorando outras abordagens para concretizar a contratação e continua em diálogo.

A instituição está convencida de que a venda do jogador representa a melhor alternativa tanto para o clube quanto para o próprio Ferreira. No início de 2022, antes do início da Série B, o atacante teve seu contrato renovado, sendo designado com a camisa número 10. Seu vínculo atual estende-se até o final de 2024.

A eventual saída de Ferreira proporcionaria um alívio na folha salarial do Grêmio, abrindo espaço para possíveis novas contratações. Até o momento, o departamento de futebol adotou uma postura cautelosa, limitando-se aos anúncios de Soteldo e Dodi.

No entanto, a prioridade atual no mercado não é realizar investimentos em aquisições de jogadores ou pagamento de multas rescisórias, devido à ausência do chamado “fluxo de caixa” no clube. A estratégia é direcionada para a busca de atletas disponíveis por empréstimo, aqueles em fim de contrato ou que estejam livres no mercado.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: Show da Tarde