Segunda-feira, 15 de julho de 2024

Segunda-feira, 15 de julho de 2024

Voltar Gravação mais antiga de um show ao vivo dos Beatles é revelada por rádio britânica

O programa Front Row, da rádio britânica BBC 4, revelou na última segunda-feira (3) a gravação mais antiga que se tem notícia de um show ao vivo dos Beatles. O registro é de 4 de abril de 1963, quando o quarteto de Liverpool se apresentava no internato Stowe, no condado de Buckinghamshire. As informações são da BBC.

O autor da gravação é John Bloomfield. Ele era um jovem tímido, afeiçoado às tecnologias, e tinha 15 anos quando John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr foram se apresentar na sua escola. Segundo a reportagem da BBC, Bloomfield estava ansioso para usar naquela ocasião um gravador novo, de bobina, com fitas de um quarto de polegada. Ele gravou o show inteiro, cerca de uma hora de apresentação.

O primeiro disco dos Beatles, “Please please me”, havia sido lançado duas semanas antes do show em Stowe. O quarteto abre a apresentação com “I saw her standing there”, emendando em “Too much monkey business”, de Chuck Berry. Ainda segundo a BBC, a gravação é boa e, apesar de alguns gritos do público, o som não está abafado. Outra curiosidade é que este é um dos poucos registros de uma plateia dos Beatles formada majoritariamente por homens, já que se tratava de um internato que só aceitava meninos.

A fita foi encontrada quando Samira Ahmed, apresentadora do Front Row, foi ao condado de Buckinghamshire fazer uma matéria especial sobre os 60 anos da apresentação dos Beatles em Stowe. “A oportunidade que esta fita completamente inesperada apresenta é fantástica, porque ouvimos a banda no auge do avanço para a fama mundial”, disse à BBC o historiador Mark Lewisohn, especialista em Beatles.

De acordo com a apuração do programa Front Row, a banda chegou atrasada na escola por conta de uma gravação na BBC Paris Studios e, acostumada a tocar dois sets de meia hora, tocou mais de 22 músicas em uma hora naquele dia. A gravação mostra os músicos descontraídos, atendendo a pedidos de alunos que gritavam nomes das músicas lançadas há apenas duas semanas. Depois, os quatro integrantes comeram no refeitório e conheceram o dormitório da escola.

“Eu diria que cresci naquele exato instante”, disse John Bloomfield à BBC. “Parece um pouco exagerado, mas percebi que era algo de um planeta diferente. Foi só quando eles começaram a tocar que ouvimos os gritos e percebemos que estávamos no meio da Beatlemania”, completou.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: Show Da Madrugada