Quinta-feira, 18 de julho de 2024

Quinta-feira, 18 de julho de 2024

Voltar Governo federal cria grupo sobre segurança nas escolas e libera R$ 150 milhões; primeira reunião será nesta quinta

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reuniu com ministros, nessa quarta-feira (5), após o ataque a uma escola infantil em Blumenau (SC), que terminou com quatro crianças assassinadas. Após o encontro, o titular da Educação, Camilo Santana, afirmou que um grupo interministerial que será criado para debater medidas de segurança nas escolas terá a primeira reunião já na manhã desta quinta-feira (6). O governo brasileiro vai adotar medidas efusivas contra a violência nas escolas após recentes atentados.

O grupo, de acordo com Camilo, terá 90 dias para apresentar propostas de enfrentamento à violência nas escolas. O ministro deu a declaração logo após o encontro com outros ministros e com o presidente Lula, no Palácio do Planalto.

Na última semana, um atentado em uma escola em São Paulo resultou no assassinato de uma professora, e nessa quarta um homem armado com um machado invadiu uma creche em Blumenau, matando quatro crianças e ferindo outras quatro.

Após os ataques, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) informou que se reuniria nessa quarta com os ministros da Justiça, Flávio Dino, e da Educação, Camilo Santana, para discutir medidas de combate à violência nas escolas. O foco principal foi a educação e o controle das redes sociais, especialmente em relação aos discursos de ódio.

O ministro da Justiça, Flávio Dino, afirmou que, já na próxima semana, um edital será lançado para liberar R$ 150 milhões aos Estados com a finalidade de reforçar o patrulhamento em escolas e creches.

“Por determinação do presidente Lula, o Ministério da Justiça vai oferecer apoio financeiro às Rondas Escolares das polícias estaduais ou guardas municipais. Primeiro edital sairá na próxima semana, com o valor de R$ 150 milhões”, disse Dino.

O ministro também declarou que o Ministério da Justiça tem atualmente uma equipe com 10 policiais que monitora na internet ameaças de ataques a escolas. Dino, no entanto, afirmou que essa equipe será reforçada e passará a contar com 50 policiais nos próximos dias.

Dino disse ainda que a possibilidade implantação de seguranças armados nos estabelecimentos de ensino será discutida pelo grupo interministerial.

Mais cedo, o ministro da Secretaria de Comunicação, Paulo Pimenta, afirmou que a ideia do grupo interministerial será “valorizar na sociedade uma cultura da paz, uma cultura da não violência”.

Luto 

O governador de Santa Catarina, Jorginho Mello (PL-SC), decretou luto oficial de três dias e se manifestou sobre o ocorrido em suas redes sociais.

“É com enorme tristeza que recebo a lamentável notícia de que a creche particular Cantinho do Bom Pastor, em Blumenau, foi invadida por um assassino que atacou crianças e funcionários. Infelizmente quatro não resistiram e morreram, além de três feridos”.

Jorginho Mello pontuou que determinou o encaminhamento das forças de segurança ao local. “Determinei imediatamente a ação das nossas forças de segurança, que já estão no local. Também decretei luto oficial de três dias. O assassino já está preso. Deixo aqui a minha total solidariedade. Que Deus conforte o coração de todas as famílias neste momento de profunda dor”, escreveu.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: Clube do Ouvinte