Quinta-feira, 26 de maio de 2022

Quinta-feira, 26 de maio de 2022

Voltar Google lança novos aparelhos eletrônicos em evento anual da empresa

No mundo da tecnologia, o Google é mais conhecido por software do que por hardware. É uma lógica, porém, que a companhia inverteu nesta semana durante o Google I/O, evento anual no qual a gigante apresenta suas principais novidades para o ano. Foi apresentada uma enxurrada de aparelhos, incluindo fone de ouvido, relógio, tablet, óculos inteligentes e dois modelos de celular – ainda não há informações sobre a chegada de nenhum deles ao Brasil.

A empolgação com os aparelhos contrastou com as novidades tímidas dedicadas ao Android 13, nova geração do sistema operacional da empresa.

Destaque

Uma das novidades mais aguardadas era o Pixel Watch, primeiro relógio inteligente da companhia. O aparelho, que deverá concorrer com o Apple Watch nos EUA, tem tela arredondada, coroa lateral (único botão físico) e entrada para a troca de pulseiras. Equipado com Wearos, o Pixel Watch deve chegar ao mercado no segundo semestre.

O relógio terá uma integração com a Fitbit, empresa de exercícios e “vestíveis” inteligentes comprada pelo Google por US$ 2,1 bilhões, em 2019.

Entre os smartphones, foram mostrados o Pixel 6A e seu sucessor, o Pixel 7. Uma das novidades é que eles trazem a tecnologia “Skin Tone”. Desenvolvido pelo Google, o recurso tenta representar melhor a diversidade de tons de pele, evitando que o software “embranqueça” as pessoas fotografadas.

Já no fim do evento, a companhia apresentou o Pixel Tablet, aparelho com lançamento previsto para 2023. Segundo o Google, o projeto ainda está em andamento, mas deve ficar pronto em breve. Detalhes do dispositivo não foram revelados, mas ele marcará a volta do Android aos tablets do Google após dez anos – a última vez que a empresa teve tablet com sistema próprio foi em 2013.

Tímido

Se os eletrônicos foram um destaque, o Android 13 veio tímido após a reforma visual promovida pelo Google na versão anterior do sistema operacional.

O Material You, recurso de personalização, ganhou um nível a mais de cor. Outra atualização importante foi na otimização do Android para tablets – a empresa tem melhorado a experiência em telas maiores desde o Android 12.

Por fim, as mensagens receberam criptografia, e o app de carteira digital foi reformado, ganhando também um novo nome: Google Wallet (antes era Google Pay).

Cérebro

Embora o Android tenha ganhado pouco destaque, o empresa mostrou evolução em seus sistemas de inteligência artificial (IA), o que permitiu avanços em diferentes serviços da companhia.

O Google mostrou o “multisearch”, recurso que permite fazer buscas usando texto e imagem ao mesmo tempo. A IA permitiu também incluir 24 novos idiomas no Google Tradutor, incluindo o guarani. Já as conversas com o Assistente ficaram mais naturais e contornam a frase “Hey Google”.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Brasileira assiste à peça em que ator Jesse Williams faz nu frontal e conta experiência: “Impactante”
Valorização da ciência deve ficar como grande legado da pandemia
Deixe seu comentário

No Ar: Caiçara Confidencial