Segunda-feira, 27 de junho de 2022

Segunda-feira, 27 de junho de 2022

Voltar Falha técnica deixa todas as estações do Trensurb fechadas por mais de quatro horas

Nesta sexta-feira (4), dia em que se completaram exatos 32 anos de operações do Trensurb em Porto Alegre e Região Metropolitana, os passageiros não tiveram motivo para comemorar: todas as 22 estações do metrô ficaram desativadas das 10h às 14h30min. A paralisação foi causada por uma falha no sistema de energia no trecho entre Canoas e Sapucaia do Sul.

Durante essas mais de quatro horas seguidas, não poder contar com um dos principais meios de transporte da capital e cidades vizinhas causou transtornos a milhares de pessoas. Muitas das quais, aliás, dependem da modalidade férrea para trabalhar e realizar outras atividades.

A situação só não ficou pior porque a Fundação Estadual de Planejamento Metropolitano e Regional (Metroplan) conseguiu ampliar a frota em circulação nas linhas de ônibus metropolitanos operadas pelas empresas Central, Transcal e Citral, ao menos em quanto o problema não era resolvido.

E mesmo com tal aporte, não houve como evitar que paradas do transporte coletivo ficassem lotadas nas proximidades de estações, todas sob portões fechados durante a interrupção do serviço. Muitos usuários do metrô reclamaram do calor intenso e outros incômodos.

Em pontos mais próximos da área central de Porto Alegre, como as unidades Farrapos, Estação Rodoviária e Mercado, para alguns o jeito foi desafiar as altas temperaturas e percorrer a a pé distâncias menos extensas, conforme testemunhou a reportagem de “O Sul”. Mas não sem protestar.

“É um absurdo”, disse o professor Juliano Alves, 37 anos (coincidentemente, a mesma idade do Trensurb no Estado), ao saber que não poderia ingressar na estação Mercado, no Centro Histórico, por volta das 13h. “Eu recém-almocei, tenho uma reunião na Zona Norte e agora minhas únicas opções gastar chamando um Uber, me apertar em um ônibus que nem sei onde devo embarcar ou então seguir a pé, com o sol a pino.”

Nova paralisação, desta vez programada

Nesta domingo (6), a megaoperação preventiva contra acidentes durante a implosão do prédio incendiado da Secretaria da Segurança Pública (SSP-RS), na avenida Voluntários da Pátria entre o Centro Histórico e o bairro Floresta, causará o fechamento das estações Mercado, Rodoviária e São Pedro. A medida será adotada desde o começo da madrugada até pelo menos o meio-dia.

A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) providenciou junto às empresas de transporte público uma oferta especial de ônibus entre as estações Mercado e Farrapos, em ambos os sentidos e sem paradas intermediárias.

Se ocorrer atraso ou algum outro imprevisto no serviço de demolição por explosivos, a iniciativa poderá se prolongar. A detonação está agendada para as 9h e vale lembrar que a Estação Rodoviária será fechada momentaneamente e que as ruas próximas terão bloqueio total para pessoas e veículos.

(Marcello Campos)

 

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Ucrânia afunda seu maior navio de guerra para evitar que caia nas mãos dos russos
Conheça as regras para andar de graça ou com desconto nos ônibus de Porto Alegre
Deixe seu comentário

No Ar: Bom Dia Caiçara