Quinta-feira, 26 de maio de 2022

Quinta-feira, 26 de maio de 2022

Voltar Ex-tenista Boris Becker pode ser deportado do Reino Unido após ser sentenciado à prisão

Preso por fraude na última semana, o alemão Boris Becker pode ganhar um doloroso novo capítulo em sua vida em breve. Segundo o Ministério do Interior do Reino Unido, o ex-tenista pode ser deportado devido às mudanças na lei envolvendo cidadãos da União Europeia.

O detentor de seis títulos de Grand Slam, incluindo o Torneio de Wimbledon, foi sentenciado a dois anos de prisão por ocultar 2,5 milhões de libras (cerca de R$ 15,5 milhões) para evitar o pagamento de dívidas com seu banco e o tesouro nacional.

Em entrevista ao The Guardian, jornal inglês, um porta-voz do Ministério afirmou que “qualquer cidadão estrangeiro condenado por um crime que recebe uma sentença de prisão é passível de deportação na primeira oportunidade”.

Para que isso ocorra, as autoridades britânicas poderiam argumentar que os crimes fiscais de Becker continuaram após a implementação do Brexit, que aconteceu em dezembro de 2020. Caso isso seja confirmado, as atuais leis permitem que o ex-tenista seja deportado, visto que qualquer sentença superior a um ano de prisão está sujeita à deportação automática.

Becker ainda teria o direito a recorrer. Entretanto, como o ex-atleta não teria obtido a cidadania britânica, essa defesa ficaria mais complicada. A apelação, segundo juristas, pode durar de seis a 12 meses.

Prisão cheia de ratos

Becker foi levado para a prisão de Wandsworth, em Londres, apontada pela imprensa local como uma das piores da Inglaterra.

De acordo com o jornal Daily Mail, a prisão de Wandsworth é superlotada e infestada de ratos. Segundo um relatório de inspeção obtido pelo diário, o local abriga 1.300 presos, que passam mais de 22 horas por dia em suas celas.

Além disso, a violência entre os detentos é um grave problema no local, que teve um ataque por dia entre os presos no período entre 2020 e 2021

“Os funcionários da prisão usaram a força 1.295 vezes durante o mesmo período, ou seja, quase quatro vezes por dia”, descreve o Daily Mail com base no documento.

Ainda de acordo com o jornal, Becker passa os primeiros 15 dias em uma ala superlotada de categoria B.

Depois, deve ser transferido para uma ala de segurança mais baixa. Nela, o alemão inicialmente ficará em um quarto individual, mas deverá ser transferido para uma cela compartilhada.

O espaço tem 1,8 metro por 3,6 metros e assento sanitário sem cortina ou porta.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Mano Menezes e as suas opções para a defesa colorada
Clubes de futebol esperam regras da Receita Federal para virar empresas
Deixe seu comentário

No Ar: Caiçara Confidencial