Segunda-feira, 16 de maio de 2022

Segunda-feira, 16 de maio de 2022

Voltar Ex-governador Eduardo Leite diz que “defender invasão ao Supremo e agressão a ministro não é liberdade de opinião”

O ex-governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite criticou o indulto presidencial concedido ao deputado federal Daniel Silveira (PTB-RJ) na tarde de quinta-feira (21). “Defender invasão ao STF e agressão a ministro não é liberdade de opinião, é crime”, disse o tucano.

“Garantias constitucionais não podem ser escudo para atacar a democracia e a Constituição Federal. O indulto presidencial ao condenado afronta ao STF, à democracia e aos brasileiros que respeitam os limites constitucionais”, afirmou Leite nas redes sociais.

Silveira foi condenado a oito anos e nove meses de prisão em regime fechado por estímulo a atos antidemocráticos e ataques a ministros do Supremo e outras instituições. A Corte também determinou a perda do mandato e dos direitos políticos do deputado e o pagamento de multa de cerca de R$ 200 mil.

Sobre as eleições presidenciais deste ano, Leite declarou: “O Brasil decide, em outubro, muito mais do que um governante. Que tipo de política nós queremos fazer: a que busca cicatrizar as feridas ou aprofundá-las?”.

“É possível apresentar um caminho de paz, fraternidade e respeito à pluralidade da nossa população, sem esquecer da eficiência e dos cuidados com a economia. Podemos escolher o melhor caminho e não o menos pior”, declarou.

O ex-governador afirmou que respeitará a candidatura de João Doria à Presidência e disse que não dividirá o PSDB. Leite perdeu as prévias do partido para o ex-governador de São Paulo.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

França emite mandado de prisão contra o brasileiro Carlos Ghosn, ex-diretor-executivo da Renault e da Nissan
ONU acusa o Exército russo de cometer crimes de guerra na Ucrânia
Deixe seu comentário

No Ar: SHOW DA TARDE