Domingo, 22 de maio de 2022

Domingo, 22 de maio de 2022

Voltar Escolas do Grupo Prata e Tribo Os Comanches desfilam na primeira noite do Carnaval de Porto Alegre

A noite de abertura do Carnaval 2022 de Porto Alegre será nesta sexta-feira (06), e contará com o desfile das Escolas do grupo Prata. A abertura dos desfiles no Complexo Cultural do Porto Seco será da Tribo Os comanches, que vai iniciar a sua apresentação às 21h.

Na sequência, cada escola terá 50 minutos para realizar o seu desfile. A última escola deve iniciar sua apresentação às 4h. A apuração será realizada na terça-feira (10), no Porto Seco e nesta edição o acesso e descenso se dará da seguinte forma:

– A escola classificada em nono lugar no Grupo Ouro será rebaixada para o Grupo Prata em 2023;
– As escolas classificadas em primeiro e segundo lugares do Grupo Prata ascenderão ao Grupo Ouro em 2023;
– Não haverá Descenso de escola do Grupo Prata para o Grupo Bronze;
– As escolas classificadas em primeiro, segundo, terceiro e quarto lugares do Grupo Bronze ascenderão ao Grupo Prata em 2023;
– As escolas classificadas em quinto e sexto lugares do Grupo Bronze não desfilarão em caráter competitivo no Carnaval Oficial de Porto Alegre pelo prazo de dois anos, podendo desfilar na categoria “convidadas”.
– As Escolas de Samba convidadas em 2022 não serão julgadas, não acumularão pontuação e também não haverá avaliação e competição na categoria Tribo Carnavalesca.

O Carnaval da Capital, que já teve um público aproximado de 20 mil pessoas por noite, não é realizado há dois anos. A atual gestão promoveu a requalificação das quadras das escolas de samba e de todo o entorno do complexo. Por meio de termo de permissão de uso assinado pelas duas ligas representativas do Carnaval, será possível buscar parcerias para que o evento seja sustentável.

Para as noites de desfiles, a prefeitura preparou um serviço especial de segurança, saúde e transporte. No último domingo, 1º, o Departamento Municipal de Limpeza Urbana realizou um mutirão de limpeza com a retirada de 250 toneladas de material e entulhos. Também estão organizados os serviços de saúde, segurança e transportes.

O secretário municipal da Cultura, Gunter Axt, explica que este é o Carnaval da retomada, depois de dois anos sem o evento. O desafio vai além de realizar a festa. O importante é superar o impacto da pandemia, bem como desenhar uma nova política estruturante para o Carnaval, que possa ter sustentabilidade a longo prazo.

“O Carnaval de Porto Alegre é uma rica manifestação popular, importante elo da cadeia da economia criativa e um evento metropolitano, já que escolas de outros municípios desfilam também no Porto Seco. É uma alegria estar vendo o Carnaval acontecer”, comemora Gunter.

O presidente da União das Escolas de Samba de Porto Alegre e Região Metropolitana, Maurício Nunes Santos, reforça que o Carnaval passa por um novo momento, onde defende a implantação de plano decenal, para reorganizar as entidades desfilantes e definir o papel das Ligas e dos agentes de produção com parcerias para execução e qualificação dos serviços. Também é importante a ampliação do apoio do poder público em todos os níveis, desde a União, o Estado e os municípios da Região Metropolitana, com a cidade sede do Carnaval em Porto Alegre.

“A parceria da prefeitura, entidades carnavalescas e entidades privadas de serviço e de investimentos é uma modelagem que deve ser fomentada e estruturada para que o Carnaval seja sustentável economicamente e viável estruturalmente. E que, a partir disso, retome a cadeia produtiva e entre no rol da atração turística da cidade. A expectativa é que o Porto Seco possa ser gerador de empregos e renda para retornar às escolas de samba”, complementa.

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Energia solar deve responder por 17% da matriz brasileira até 2023
Premiê de Israel diz que o presidente da Rússia pediu desculpas por comentários sobre Hitler ter “sangue judeu”
Deixe seu comentário

No Ar: Embalos & Loterias