Quinta-feira, 19 de maio de 2022

Quinta-feira, 19 de maio de 2022

Voltar Entidades do agronegócio lançam programa Duas Safras para aumentar a produção gaúcha

Com o objetivo de fomentar o desenvolvimento do agronegócio gaúcho, entidades do setor, com o apoio do Governo do Estado, lançaram nesta quarta-feira (20) o programa Duas Safras. A iniciativa visa aumentar a produção, principalmente das culturas de inverno, visto que enquanto outros estados produzem mais de uma safra por ano, o Rio Grande do Sul tem apenas uma safra de verão e uma de inverno reduzida, chegando à média de 1,09 safra por ano. 

O projeto é resultado de uma parceria entre organizações, como a Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul (Farsul), a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). O foco do Duas Safras é garantir e ampliar a produção de grãos para ração animal, como milho e trigo, além de alavancar a pecuária em nível nacional e reduzir os impactos climáticos nas áreas de plantação. 

“Se plantamos 8 milhões de hectares no verão, por que plantamos só 1 milhão no inverno? O nosso Estado precisa ousar. A solução dos nossos problemas deve vir daqui, principalmente se queremos manter a competitividade na suinocultura e na avicultura”, destacou o presidente da Farsul, Gedeão Pereira. 

As projeções da Federação sobre o programa estimam um aumento de R$ 12,1 bilhões em uma safra como a de 2020. O Valor Bruto da Produção (VBP) neste cenário ultrapassaria R$ 8,84 bilhões, impactando o PIB do Estado em 6,92% – quase R$ 32 bilhões. 

O governador do Estado, Ranolfo Vieira Júnior, declarou o apoio integral do governo ao programa: “Esse esforço coletivo das entidades traz um olhar estruturante para as questões do agronegócio, com o poder de movimentar a economia e incrementar a arrecadação, gerando emprego e renda.”

Na primeira fase do Duas Safras serão realizados dez fóruns ao longo de 2022, trabalhando quatro temáticas: cereais de inverno, integração lavoura-pecuária, milho e qualidade dos grãos. Considerando características geográficas e climáticas de cada região, a expectativa é receber entre 300 e 500 produtores por edição, encarregados de multiplicar o conteúdo apresentado. 

 

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Subsídio de 100% do programa Troca-Troca de Sementes entra em vigor no Rio Grande do Sul
Colheita da soja é retomada e alcança 55% da área cultivada no Rio Grande do Sul
Deixe seu comentário

No Ar: SHOW DA TARDE