Quinta-feira, 30 de maio de 2024

Quinta-feira, 30 de maio de 2024

Voltar Em visita ao Brasil, delegação da Arábia Saudita envia representantes ao Rio Grande do Sul

A visita da delegação da Arábia Saudita ao Rio Grande do Sul terminou nesta sexta-feira (4). O grupo foi recepcionado pelo governador Eduardo Leite, vice-governador Gabriel Souza e secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado (Sedec), Ernani Polo.

A agenda da comitiva incluiu visita ao Polo Petroquímico e o Terminal Santa Clara, ambos em Triunfo, e ao Polo Químico, em Montenegro, além de reunião de apresentação de dados da estrutura portuária gaúcha, reunião com lideranças da Secretária de Meio Ambiente e Infraestrutura do Estado (Sema), encontro na Associação Gaúcha de Avicultura (Asgav), terminando os compromissos na Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs), onde o vice-presidente do Brasil, Geraldo Alckmin, apresentou a palestra “O Brasil na Rota no Desenvolvimento Econômico e Social”.

O interesse em conhecer o Rio Grande do Sul surgiu a partir de uma reunião mediada pelo secretário da Sedec, Ernani Polo, que foi até São Paulo, acompanhado do vice-governador Gabriel Souza e do secretário da Agricultura, Pecuária, Produção Sustentável e Irrigação (Seapi), Giovani Feltes, para encontrar o ministro de Investimentos saudita, Khalid Al-Falih.

A comitiva estava na capital paulista para a sétima edição do Fórum de Investimento Brasil-Arábia Saudita, com cerca de 150 integrantes, assinando 25 acordos bilaterais.

“Aproveitando a estada dos árabes no Brasil, busquei uma agenda com a comitiva para expor as potencialidades do Estado em infraestrutura, energia renovável e nos setores químico e petroquímico para atração de investimentos, já que o RS é um grande fornecedor de proteína animal para o mercado saudita, relação que pode ser ampliada”, afirmou.

Polo também considera que a designação de uma comitiva para o Estado indica a relevância do RS para esses investidores. “No Fórum Investimentos Brasil-Arábia Saudita, o ministro saudita Khalid Al-Falih disse que tem expectativa em investir em energia verde e segurança alimentar no Brasil, áreas em que o Rio Grande do Sul pode oferecer oportunidades de negócios. Temos também a proximidade com os países do Mercosul, o que torna o Estado um caminho interessante para investimentos na área de transportes”, salientou.

O diretor do Ministério de Investimentos da Arábia Saudita, Walled S. AlRubaie, responsável pela comitiva destacada para o Estado, enfatizou que foi a primeira visita dele à América Latina, que começou pelo Brasil. “Nós estamos no país há uma semana, procurando por oportunidades de cooperação e potencialidades para investimentos em diferentes setores de colaboração com indústrias, mineração, alimentos, assim por diante”, esclareceu.

Como o Brasil faz parte do G20, grupo formado pelos ministros de finanças e chefes dos bancos centrais das 20 maiores economias do mundo, e vai assumir a presidência em dezembro deste ano, o diretor analisa que é muito importante progredir e avançar nessas áreas.

“O comércio entre os dois países é, em média, de US$ 8 bilhões, e exportação, em 2020, foi em torno de US$ 4,5 bilhões, principalmente em minérios e fertilizantes. Já a importação da Arábia Saudita para o Brasil, foi principalmente de alimentos, carnes e proteína animal. Esse relacionamento existe há mais de 50 anos”, confirmou.

 

 

Voltar

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário

No Ar: Show da Tarde